Primeiras Impressões: Ruri Dragon

ruridragon

Uma das maiores estreias da história da Shonen Jump!!

Depois de um 2022 em que não demos sinal de vida aqui no Gekkou Gear e de um ano cheio de anúncios de arcos finais e de mangá grande encerrando na Jump, eis que surge algo que pode vir a ser um dos mais novos grandes sucessos da maior revista de quadrinhos do mundo: Ruri Dragon! E sobre o que se trata esse incrível shounen de batalha que veio pra se tornar um dos três pilares da revista e desbancar os demais grandes da Jump?!!

Um slice of life escolar de uma garota descobrindo, de um dia para o outro, que é metade humana e metade dragão. E que terá de lidar com essas mudanças repentinas na sua vida cotidiana de agora em diante.

Sim, caro leitor! Uma das maiores estreias da história da grande revista de mangás, Shonen Jump, passa MUITO longe de um shounen de batalha!! Seria esse um sinal do fim dos tempos? Seria esse o fim da Jump? Os editores e os leitores japoneses estariam loucos? O que está acontecendo?!

Não. Não é um sinal do fim dos tempos. Não é o fim da Jump. Os editores e os leitores japoneses não estão loucos. E eu vou tentar te dizer porque tudo isso é bom e porque Ruri Dragon é tão legal quanto os seus números vem mostrando.

Fk2r3W-XwAM20TG

Antes de mais nada, até agora não sei a forma correta de escrever o nome desse mangá. Em vários lugares vejo escrito ”Ruri Dragon” e em vários outros ”RuriDragon”. Não que isso importe muito, mas fica aqui a dúvida. E outra coisa, a sinopse é realmente aquilo que escrevi anteriormente. De uma noite pro dia, Ruri acorda com dois chifres e descobre que é meio humana e meio dragão. A história acompanha a garota lidando com essas mudanças divertidas e profundas durante o seu dia a dia com seus amigos na escola e com a sua família.

RuriDragon surgiu de um one-shot de mesmo nome publicado no finzinho de 2020 na Jump GIGA, revista que sempre publica muitos one-shots de autores novatos e capítulos especiais de mangás da Shonen Jump, além de brindes, como cartão postal, pôsteres etc. Essa é a antologia que veio para substituir a Jump NEXT!. Devido a sua grande popularidade, dois anos depois, RuriDragon ganhou serialização nas páginas da Shonen Jump. O autor, Shindou Masaoki, é visto com grande entusiasmo pelo departamento editorial da revista. Ele estreou com apenas 17 anos! Foram dois one-shots em 2016, Twin Peach e Sky Claw. E dois mais em 2017 e em 2018, Joreishi Rentaro no Yakusoku e Count Over, respectivamente. Ambos publicados na Weekly Jump. O autor sempre tentou serializar um shounen de batalha, mas acabou alcançando essa conquista com algo bem diferente.

FVI4WWzWIAAq5eV

Para terem uma ideia do tamanho do sucesso desse mangá, RuriDragon conseguiu, com as vendas do seu volume #1, a SÉTIMA melhor estreia de volume inicial em vendas da história da revista! E se excluirmos dessa lista spin-offs de séries já conhecidas e continuações de outros mangás, RuriDragon estaria em TERCEIRO como melhor em número de vendas. E mais incrível ainda, se excluirmos dessa mesma lista mangás de autores já publicados antes, RuriDragon estaria em PRIMEIRO lugar!!! Isso é surreal e muito legal de se observar.

Vamos ilustrar melhor essa lista. Estão incluídos nela apenas números contabilizados do ano de 2008 em diante, tendo em vista que a Oricon começou a contabilizar as vendas de mangás no Japão apenas a partir do ano citado. Além dos números compilados pelo Shoseki, que começou em 2013. Os números que vocês verão compreendem apenas as vendas da primeira semana e nem todos os títulos tiveram os sete dias da semana em vendas computadas, pois muitas vezes os lançamentos não ocorrem no começo da semana. Vamos a lista:

FeSB9xwXwAUA3Dg

1. Naruto Gaiden: The Seventh Hokage and the Scarlet Spring (619,726) – 4 Dias
2. Boruto: Naruto Next Generations #1 (183,413) – 4 Dias
3. Bakuman #1 (154,675) – 7 Dias
4. Assassination Classroom #1 (121,058) – 3 Dias
5. Burn The Witch #1 (86,066) – 3 Dias
6. Ginga Patrol Jaco (78,284) – 3 Dias (Normal + Edição Limitada)
7. Ruri Dragon #1 (74,874) – 6 Dias
8. Boku no Hero Academia #1 (71,575) – 6 Dias
9. Shokugeki no Souma #1 (71,367) – 4 Dias
10. Toriko #1 (69,177) – 6 Dias
11. Robot x Laserbeam #1 (59,605) – 6 Dias
12. Ane Doki #1 (54,618) – 3 Dias
13. Beelzebub #1 (51,163) – 3 Dias
14. Nurarihyon no Mago #1 (48,495) – 7 Dias
15. Nisekoi #1 (45,317) – 5 Dias
16. Kagami no Kuni no Harisugawa #1 (44,215) – 5 Dias
17. Blue Box #1 (43,135) – 5 Dias
18. Double Arts #1 (40,644) – 7 Dias
19. Illegal Rare #1 (38,631) – 5 Dias
20. Dr. Stone Reboot: Byakuya (38,455) – 5 Dias
21. Black Clover #1 (38,128) – 4 Dias
22. Dr. Stone #1 (36,075) – 6 Dias
23. Koisome Momiji #1 (35,058) – 4 Dias
24. Saiki Kusuo no Sainan #1 (34,116) – 6 Dias
25. Ayakashi Triangle #1 (33,114) – 3 Dias
26. The Elusive Samurai #1 (32,073) – 3 Dias
27. Magico #1 (32,023) – 7 Dias
28. Pajama na Kanojo #1 (31,899) – 7 Dias
29. Haikyuu!! #1 (31,428) – 7 Dias
30. Yuragi-sou no Yuuna-san #1 (29,743) – 3 Dias
31. Jujutsu Kaisen #1 (28,581) – 5 Dias
32. Chainsaw Man #1 (25,518) – 7 Dias
33. Sesuji wo Pin! to #1 (24,654) – 5 Dias
34. The Promised Neverland #1 (24,380) – 3 Dias
35. Bari Haken #1 (23,980) – 7 Dias
36. Enigma #1 (22,870) – 5 Dias
37. Isobe Isobee Monogatari #1 (21,855) – 3 Dias
38. Samon-kun wa Summoner #1 (21,539) – 7 Dias
39. Soul Catcher(S) #1 (21,512) – 5 Dias
40. Kuroko no Basket #1 (20,445) – 3 Dias
41. Hinomaru Zumou #1 (19,924) – 4 Dias
42. Mononofu #1 (19,005) – 7 Dias
43. Psyren #1 (18,471) – 3 Dias
44. World Trigger #1 (18,384) – 4 Dias
45. Kurogane #1 (18,142) – 3 Dias
46. Cross Manage #1 (18,131) – 7 Dias
47. Samurai 8 #1 (17,865) – 3 Dias
48. Oumagadoki Doubutsuen #1 (17,368) – 4 Dias
49. Hungry Marie #1 (16,038) – 6 Dias
50. We Never Learn #1 (16,014) – 3 Dias
51. Witch Watch #1 (15,480) – 3 Dias
52. Medaka Box #1 (15,472) – 3 Dias
53. Mashle #1 (15,458) – 4 Dias
54. Akaboshi #1 (15,421) – 3 Dias
55. Hokenshitsu no Shinigami #1 (14,496) – 4 Dias
56. Kagamigami #1 (14,286) – 4 Dias
57. Act-Age #1 (13,932) – 5 Dias
58. iShoujo #1 (13,840) – 3 Dias
59. Cross Account #1 (13,603) – 5 Dias
60. Gakkyuu Houtei #1 (13,066) – 3 Dias
61. Inumaru Dashi #1 (12,287) – 5 Dias
62. Kiben Gakuha, Yotsuya-senpai no Kaidan #1 (12,384) – 3 Dias
63. Kimetsu no Yaiba #1 (11,358) – 3 Dias
64. Mission: Yozakura Family #1 (11,330) – 6 Dias
65. Akane Banashi #1 (10,151) – 3 Dias
66. PPPPPP #1 (10,003) – 6 Dias

FYcNuhiWYAAnIKK

Ruri Dragon vendeu mais do que o volume inicial de Boku no Hero. Que loucura!! É difícil perceber a dimensão disso. Durante as semanas seguintes, o volume #1 passou dos 100k de vendas e já foi anunciado que havia em circulação 200k de cópias, um número absurdo pra uma estreia de um autor novato e bastante jovem. Mas é sempre bom deixar claro que isso não significa que o mangá será um grande sucesso e que não será cancelado. Este é apenas o começo, mas um começo extremamente promissor. A lista é um grande exemplo de que títulos que começaram bem também podem acabar falhando miseravelmente, como Ane Doki e seus míseros três volumes ao todo. Vendo pelo lado oposto podemos citar Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), que começou com vendas humildes de apenas 11k, ou até mesmo Jujutsu e Chainsaw, que ficaram na casa dos 20k, e hoje em dia sabemos o quanto todos estes três títulos conseguiram vender e fazer sucesso. World Trigger começou com vendas perto dos 20k, teve vários problemas de hiato devido a saúdo do autor, mas sempre se manteve muito estável e fazendo sucesso. Figurou muitas vezes nas listas anuais dos mangás mais vendidos no Japão, mudou de revista – foi pra Jump SQ – e já ganhou três temporadas em anime. Ou seja, tudo pode acontecer e cada caso é um caso, portanto não leve essa lista tão ao pé da letra assim, mesmo que ela seja muito interessante e dite possíveis cenários de comparação e projeção para o futuro.

Outra curiosidade legal, apenas com os capítulo #1 e #2, RuriDragon passou de 1 milhão de visualizações na Jump+ só no Japão, rivalizando com os grandes mangás da revista no app.

FVD7CoOX0AI68EN

Depois de todo esse preâmbulo, vamos entender o que é Ruri Dragon e porque esse mangá é tão bom e interessante.

A resposta é simples: RuriDragon tem o pequeno segredo da grande felicidade.

Quando sentimos muita dor ou quando passamos por momentos realmente difíceis em nossas vidas, percebemos que nada mais que estiver ocorrendo no mundo e com a humanidade importa. Guerra, pandemia, briga política exagerada, condição ambiental do planeta… Nada disso importa. Nesses momentos, você percebe como tudo é realmente menor do que parece ser. Mas aí você vai se curando, vai ficando bom e, de repente, esquece o sofrimento e os dramas do dia a dia crescem. Ou seja: a vida está bem quando você se preocupa com as coisas mundanas. Está inquieto com chifres de dragão crescendo em sua cabeça? Está feliz que seus amigos lhe chamaram pra ir no Starbucks? Está com receio de seus colegas começarem a ter medo de você por ser diferente? Está tudo certo com você.

Na verdade, a vida deixa de fazer sentido quando as coisas pequenas deixam de ter graça. O oposto da depressão não é a glória. O oposto da depressão é o prazer que se sente ao se tomar um bom café da manhã, assistir a um episódio de anime que você gosta ou ler um capítulo de RuriDragon. 

FVPkMj2WIAEEvkU

No mangá, vemos muito claramente o prazer que existe nas coisas pequenas. A partir do momento que a Ruri começa a sentir as consequências de ser meio dragão, ela esquece de todo o resto. Ela percebe que pode até mesmo ser perigosa para seus amigos, como quando ela espirra na aula e, sem saber, acaba por ”cuspir” uma grande bola de fogo no cabelo do seu colega que estava sentado na sua frente. Ela passa a temer a si própria e a questionar se poderá ter uma vida normal como sempre teve. Entretanto, justamente por ter uma mãe tão incrível e legal, assim como grandes amigos, Ruri começa a parar de ”sentir dor” e passa a se preocupar, novamente, com os dramas e preocupações do dia a dia. Será que seus colegas vão ter medo dela? Como ela vai conseguir recuperar tudo o que seus colegas aprenderam em aula nessa semana que ficou sem ir ao colégio? Quando que ela vai, finalmente, ir ao Starbucks tomar o seu sonhado Frappuccino? Será que ela vai conseguir ser menos tímida e fazer mais amigos? Será que ela vai conseguir ajudar sua mãe a passar de uma fase muito difícil no jogo do Mario de Nintendo Wii? Tudo isso, na verdade, são parte dos grandes prazeres da vida. Enquanto o mangá nos mostra tudo isso, ele também nos apresenta reflexões de uma pessoa ”diferente” tentando fazer parte do considerado próximo ao ”normal” em uma sociedade sempre melodramática, egoísta e preconceituosa, mas que também é cheia de pessoas e atitudes gentis, acolhedoras e sem preconceitos.

FWwoHjJX0AA3BMT

Por enquanto vimos muito pouco do mangá. São apenas seis capítulos até o momento. O mais recente deles trouxe a Ruri descobrindo que também possui poderes elétricos, enquanto seus colegas sentados próximo a ela, sem saber, estavam com os cabelos levantados por conta da estática. Tem muitas boas ideias nessa história. Ainda nem vimos o seu pai dragão! Ruri Dragon é lotado de potencial e um dos aspectos mais importantes de todo slice of life esse mangá tem de sobra: personagens bem feitos e carismáticos. A gente se apaixona pela Ruri e demais personagens e fica querendo acompanhar o dia a dia dessa dragãozinha e tudo que vai acontecer. O autor acertou em cheio. Mesmo tendo elementos fantasiosos, a história, até então, parece bem realista e pé no chão. Meu único medo fica pelo fato do autor ser uma pessoa muito nova. Não tem nem 30 anos de idade, portanto vivenciou pouco da vida. Fora que este é o seu primeiro mangá. Vamos torcer para que isso não atrapalhe a obra e que acabe mais ajudando do que qualquer outra coisa.

Não posso deixar de mencionar que a arte de RuriDragon é MUITO linda. Eu amo os personagens. São todos muito bonitinhos e engraçados, ao mesmo tempo que realistas. A arte encaixou muito bem com o mangá. Quanto ao enredo, gosto que o autor não tente fazer capítulos focados na comédia. Tudo acontece de maneira bem natural e orgânica. Tudo está bem redondinho e nem um pouco entediante.

FYl1xpOX0AIn7Xm

A grande preocupação da serialização de Ruri Dragon é a saúde do Masaoki-sensei. O último capítulo do mangá saiu no fim de julho de 2022. Desde então o título econtra-se em hiato. O autor e o departamento editorial da Jump acharam melhor pausar a obra até que o autor esteja 100% recuperado e pronto para o dia a dia de uma serialização semanal, o que é para poucos. O volume #1 foi lançado apenas em outubro e esse número absurdo de vendas é um excelente sinal de que o público está esperando pela volta do mangá e que querem que a história continue. Caso fique comprovado que o autor não vá conseguir manter uma serialização semanal, sempre existe a possibilidade de transferência de RuriDragon para a Jump+ ou para outra revista da Shueisha, como a mensal Jump SQ. Temos vários exemplos de transferências, vide To LOVEru, D.Gray-man, Tegami Bachi e World Trigger se mudando da Weekly Jump para a SQ ou até mesmo Ayakashi Triangle e Chainsaw Man saindo da Weekly para a Shonen Jump+ (app online da Shueisha). Vamos ver o que vai acontecer. Espero que continue na Shonen Jump e que o autor volte logo 100% recuperado. Não acredito em possibilidade de cancelamento. A Shueisha jamais deixaria uma joia dessas acabar. Ainda mais com Boku no Hero, Jujutsu, Mashle, Undead Unluck e Black Clover estando em seus arcos finais e com o recente encerramento de Dr. Stone.

15-o

A receita da felicidade:

Depois de jantar uma comida bastante gostosa, chegou a hora de finalmente passar daquela fase de Mario do Wii! Você e sua mãe tem que se concentrar, mesmo que o modo co-op facilite. Os gráficos mais antigos não podem ser desculpa. Tente não roubar os poderes, mas sim dividi-los, caso contrário ficará mais difícil se uma das duas morrer no jogo. Ria bastante e se divirta jogando. Depois disso, vá direto para o Starbucks com suas novas amigas para se atualizar na matéria dada em aula devido a sua semana inteira de falta! Não se esqueça de se soltar e comprar o Frappuccino de sabor melão com todo aquele chantili redondinho e branquinho no topo da bebida (se você pedir para colocar canela, não fale mais comigo!). Antes de beber, não esqueça de apreciar bem a ”lindeza” desse líquido dos deuses no copo. Depois, estude bem e não deixe de tirar um/uma selfie com todos seus novos amigos e mandar para sua melhor amiga a foto.

No dia seguinte todos estão rindo e conversando na aula. Todos adoram os seus chifres de dragão. Vamos esquecer, por um momento, da guerra na Ucrânia, do Lula, do Bolsonaro, da Pandemia, das dores do mundo.

FWwoIDiWQAEg9mf

Mas essa é a estupenda notícia, leitor: você não tem que lutar contra Hitler, como Churchill; nem descobrir a Lei da Gravidade, como Newton; você não tem que libertar os escravos de uma nação, como Lincoln; nem formular a Teoria da Relatividade, como Einstein. Você não tem de fazer nada de especial para ser feliz. Basta-lhe a alegria da existência digna e mediana de bilhões de terráqueos. Ou seja: você não deve reclamar dos seus dias iguais. As semanas são todas parecidas? Jogue suas mãos para o céu e agradeça por essa graça do Senhor. A rotina, meu amigo. Nada mais abençoado do que viver em paz os dias suaves de rotina.

E esse é o tal pequeno segredo da grande felicidade antes mencionado. Por isso RuriDragon é tão bom. Por isso gostamos de slice of lifes. Por isso Bocchi the Rock! é um dos grandes animes de 2022, por isso Clannad é considerado uma obra-prima (entre muitos outros motivos), por isso Sora yori (A Place Further Than The Universe), Shirobako, Barakamon, Danshi Koukousei etc são tão amados. Por isso outros mangás slice of life da própria Jump, como Dr. Slump, Saiki Kusuo, Blue Box, Bakuman, Act-Age, Ichigo 100%, Nisekoi, Sakamoto Days, Sket Dance, Slam Dunk etc, fizeram/fazem tanto sucesso. Por isso Animal Crossing, Story of Seasons, Stardew Valley, Minecraft e os milhares de jogos de fazendinha são tão queridos e viciantes (além de vários outros motivos).

Como é bom ter algo que consegue ser super simples ou até mesmo super profundo para acompanharmos e deixarmos de lado tantos problemas que assolam o nosso mundo. Como é bom quando deixamos de nos levar tão a sério.

Viva os slice of lifes! Viva RuriDragon!! Viva o Grêmio!!!

FVFVXPHVIAABZh1

Nota: 09/10 (fofura 10/10!)

Onde Encontrar: MANGA Plus (app/site oficial da Shueisha e de graça!)

Últimas análises:

–> Oshi no Ko <–

–> Setsuna Graffiti <–

–> Soft Metal Vampire <–

–> Build King <–

–> Phantom Seer <–

–> Psyren <–

–> Ao no Hako / Blue Box <–

–> i tell c <–

–> Candy Flurry / Ame no Furu <–

–> Amagami-san Chi no Enmusubi <–

–> Reborn as a Space Mercenary <–

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

To_LOVE

Recruta-se!

hayate2co8pw9

Att, Gekkou Hayate

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s