Review – O futebol é apaixonante em Giant Killing

01

“Esse time fraco irá matar um gigante. Existe algo mais empolgante que uma partida dessas?!”

Ei, pessoas, como vão? Aqui é o Eru Marks e dessa vez finalmente com um review de um mangá de esporte, gênero que adoro desde sempre, mas que por algum motivo nunca fiz review aqui, e por que não começar com um mangá sobre meu esporte favorito? Conheçam Giant Killing.

02De autoria da dupla Tsunamoto Masaya e Tsujimoto, Giant Killing é um mangá que conta hoje com 30 volumes e desde 2007 é publicado na reVista seinen Morning da editora Kodansha. Em 2010, o estúdio DEEN adaptou os nove primeiros volumes do mangá em um anime de 26 episódios e é por onde a maioria das pessoas do lado de cá do mundo conheceu o mangá e até vale a pena você ver o anime se preferir.

Giant Killing gira em torno do East Tokyo United, vulgo ETU, um clube fraco e que sempre ocupa péssimas posições nos campeonatos. Como qualquer clube em uma crise forte assim, técnicos vêm e vão, o clube continua em dias ruins, é rebaixado, entre outras coisas. Para resolver o problema, a diretoria decide trazer Tatsumi Takeshi como técnico, o antigo craque do time quando tudo estava bem e um cara que sempre irá levar um time fraco a derrotar um time forte. Porém, nem tudo é um mar de rosas, parte da torcida culpa Tatsumi pela crise no time e nem todos aceitam o modo excêntrico dele de trabalhar. Seguindo essa premissa acompanharemos a volta do ETU a bons momentos.03

Bem, por que indicar Giant Killing? Porque Giant Killing mostra bem muita coisa que eu gosto no esporte e não só se foca nos acontecimentos dentro das quatro linhas, tudo que acontece que envolva o ETU é trabalhado no mangá. Muito se faz presente a administração do clube, a comissão técnica, o time como um todo, desde suas personalidades até suas características dentro de campo, os torcedores e até a questão monetária envolvendo patrocínios e entre outras coisas.

Claro, o dentro de campo é o mais importante, assim como na realidade, até porque tudo gira em torno dele, mas ainda assim, todo entorno dele é bem trabalhado e mostrado para os leitores e agradando a todos que sabem que futebol não é só “11 caras correndo atrás de uma bola” (aah… como eu odeio essa frase). Até por mostrar que o futebol não é só isso que eu acabo por gostar mais ainda como Giant Killing trata da questão do amor ao esporte, que no caso é o futebol, e mostra que não é só os praticantes que sentem isso pelo futebol e acaba trabalhando de forma brilhante esse amor em tudo em volta do clube. Até por isso que pensei em por a frase abaixo no começo do texto, mas como é muito longa, achei melhor deixar no meio mesmo:

“Os jogadores. A administração. Os moradores. As tias da cantina e até o técnico do time junior. Todos estão compartilhando a mesma coisa. É assim que é um clube de futebol, Gotou. Tem 11 jogadores em campo, mas com eles sozinhos, é impossível persistir durante toda a competição. Os reservas… a gerencia… os fãs… os muitos torcedores do time… Essas pessoas devem se mover na mesma direção. Levando o mesmo estado de espírito para competir. Se conseguirmos isso, o ETU vai se tornar mais forte.”

Além de como trata o esporte, Giant Killing acerta também no seu elenco de personagens que, como é um mangá sobre um esporte que jogam 11 de cada lado, são vários. O autor nos apresenta os vários jogadores do ETU e passa a construí-los aos poucos, sempre levando em conta o aspecto do amor dos jogadores pelo futebol e também pelo ETU. Até quem você não acha que o autor vai mexer, ele acaba por desenvolver, desenvolvendo não apenas só os 11 titulares, e sim montando o elenco do time e reforçando que o futebol não se resume só dentro de campo e que todos a volta são importantes.

04Mas se atendo no que mais chama atenção num mangá de esporte, o esporte em si, além de retratar de forma sensacional no futebol fora dos gramados, dentro acaba sendo muito bom também. Apesar de o autor não conseguir encaixar muito bem a dinâmica de um jogo de futebol nos mangás, embora ele melhore nesse aspecto com o passar do mangá, e realmente não ter um lado mais estratégico no futebol em Giant Killing, as partidas são bastante emocionantes e fica difícil você deixar de acompanhar uma partida no meio. Esses detalhes negativos são trocados pelo esforço e superação de dentro de campo, as inúmeras coisas surpreendentes que acontecem numa partida e o desenvolvimento dos personagens dentro de campo.

Ainda sobre o futebol, fora a inexistência de táticas, já mencionada no parágrafo anterior, Giant Killing preza bastante pela realidade. Não temos técnicas nomeadas aqui, chutes super poderosos ou qualquer coisa assim, então se você realmente não gosta desse tipo de coisas em mangás de esporte, pode ficar tranquilo (apesar de ser uma pena você provavelmente não curtir Captain Tsubasa).

Outro ponto que gosto bastante em Giant Killing é sua arte, Tsujimoto realmente soube como dar uma personalidade para o mangá ao desenhá-lo de uma forma mais estilizada e simplista de desenhar o mangá. Todo personagem é bastante único em Giant Killing, principalmente pela sua arte e essa arte ainda ganha pontos em ser bastante fácil de assimilar tudo que esta acontecendo e dando uma maior fluidez pro mangá.  05

Bem, é isso pessoal. Giant Killing é um ótimo mangá esportivo, principalmente para quem gosta de futebol, mas creio que até quem não aprecia essa nobre arte, gostará bastante do mangá. É um título que estou gostando bastante de acompanhar e recomendo a todos. Até a próxima pessoal e torçamos para o ETU.

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

Por, Eru-Marks

9 comentários em “Review – O futebol é apaixonante em Giant Killing

  1. Peguei pra assistir um dia desses.
    Futebol realmente não é um esporte que chame minha atenção, mas o animê é mó legal. o/

    Curtir

  2. Interessante. Normalmente evito anime/mangá de esportes por que os japas adoram viajar demais e acabam avacalhando. Super campeões que o diga.

    Mas já que esse é mais sério, pode ser mais interessante, e até mais divertido ver algo mais real. Sem contar que não é escolar, já tem um pontinho a mais.

    O mangá parece mostrar a essência do futebol, que mesmo um time sendo o pior do mundo, ainda tem uma pequena chance de ganhar. É por isso que o futebol é o esporte mais popular do mundo. Pode passar o jogo todinho sem fazer nada, mas uma bola sortuda muda tudo. Ontem mesmo o meu time, o Sport, fez nada, e perdeu de 1×0, mas tinha ganho de 2×0 no jogo de ida e passou.

    Estava procurando um mangá de futebol para ler, e tava olhando para Be Blues, mas não é traduzido e nem tem raws disponível na net. Vou dar uma olhada no anime de Giant Killing.

    E não seria “22 caras correndo atrás de uma bola” ? =)

    Curtir

    • Sei como é, até por isso falei de que ele não é um Super Campeões para atrair o pessoal que não curte as afrontas as leis da física que o anime causa, mesmo que eu adore esse tipo de coisa.

      Sim, ele mostra bastante dessa essência da imprevisibilidade de uma partida a todo e é uma das coisas que mais me agrada no mangá também até porque é uma coisa que me agrada no esporte em si.

      E a frase que falam para mim é que são 11 mesmo, comprovando que as pessoas que falam isso não manjam nada de futebol.

      Curtir

      • Super campeoes é mais interessante no Mangá. É uma pena que a série da Manchete foi cancelada no meio, a gente poderia ter visto um Brasil x Japão em anime realmente. E Giant Killing tem tatica sim, principalmente no anime. Tanto que aquele time onde joga o gigante holandês Hauer só joga no 4-2-4 e cada jogador do ataque tem um estilo de jogo que combinados dá muito resultado. Achei até muito suicida o que o Tatsumi fez quando decidiu marcar a linha de ataque homem-a-homem, o próprio jogo mostrou o quanto era arriscada (e pagou por isso algumas vezes).

        Curtir

  3. Muito legal o post, eu já tinha lido o primeiro capítulo do mangá só não li até agora porque só traduziram 1/3 em inglês e atualmente nenhuma scan está traduzindo e eu não curto acompanhar pelas raws por isso ainda não li apesar de esporte também ser um dos meus gêneros preferidos

    Curtir

  4. Boa Review, e boa obra. Sério, recomendo a todos que se interessam por obras de esporte, e até pra quem não gosta. Tanto o anime e o mangá são muito bons.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s