Review – Os casos escolares de Yamada-kun to 7-nin no Majo

Yamada1   “Ele é um perdedor! Um delinquente. Um idiota. Um vagabundo. Ele é tão babaca.”

Com essas doces e gentis palavras sobre o nosso protagonista que está no titulo do mangá, começo a review de um dos meus mangás favoritos atualmente. Estou falando de Yamada-kun to 7-nin no Majo.Yamada3Yamada-kun, como eu vou chamar o mangá daqui em diante, pois simplesmente não dá pra ficar proferindo esse nome gigantesco toda hora, é um mangá publicado no ano de 2012 na famosa Weekly Shonen Magazine da editora Kodansha. De autoria de Yoshikawa Miki, que anteriormente fez o mangá Yankee-kun to Megane-chan, o mangá hoje conta com 9 volumes já publicados e está em andamento.Yamada-kun_to_7-nin_no_Majo_001_008

O mangá conta a história de Yamada Ryuu e como podemos ver nas primeiras palavras do review, ele não quer nada da vida, um completo vagabundo. Um dia ele cai escada abaixo em cima de Shiraishi Urara, a garota mais inteligente da série, desmaia e quando acorda, ele está na enfermaria, porém no corpo da menina. E isso é a porta de entrada de um dos melhores mangás sobre vida escolar que já li.

Mais tarde no mangá somos apresentados ao conceito de que no Colégio Suzaku, onde os personagens estudam, sempre há alguns estudantes com poderes, então Yamada, Shiraishi e Toranosuke Miyamura acabam fundando o Clube de Estudos Sobrenaturais para pesquisar mais sobre esses poderes e procurar as pessoas que os possuem.

A principio, essa sinopse é extremamente sem graça e mal explicada (feita justamente assim pra entregar o mínimo possível do mangá agora) afastaria os numerosos haters de ecchi, escolinha e essas coisas que são as coisas mais recorrentes no mundo das obras japonesas atuais como um todo. Tenho total consciência disso, porém o mangá consegue ir além de um ecchi, gender bender ou de vida escolar genérico.

O mangá muito se apóia no humor situacional e não usa de referencias de nenhum modo, assim fazendo que nós ocidentais possamos aproveitar bastante do mangá sem necessitar de explicações em notas ou qualquer coisa assim. E o melhor de tudo, e que é verdadeiramente importante em um mangá de comédia é o fato de ela funcionar. Yamada-kun é bastante engraçado em diversas cenas, principalmente de dias comuns, onde os personagens não estão envolvidos com algum problema no colégio ou algo assim.

Yamada6Além do humor, a série ainda conta com as resoluções dos problemas do colégio pelo Clube de Estudos Sobrenaturais. Há um pouco de elementos de mangás de mistérios nesses casos como investigação e a procura de pistas para estudo dos tais poderes, porém o mangá se concentra mesmo nas situações de cada capitulo, fazendo o Clube de Estudos Sobrenaturais mais parecer um clube de faz tudo da escola.

Os personagens aqui também são um show a parte. Cada personagem é bem definido e divertido de sua própria maneira e nem que seja um pouquinho, eles são trabalhados ao longo da série. O cuidado que a autora tem com os personagens é um bom ponto a se relevar e nenhum deles é jogado fora após sua aparição, eles sempre aparecem de novo, principalmente para ajudar o grupo principal ou para desencadear um novo arco.

Yamada2E o trabalho é mais bem feito ainda nos principais, especialmente na Shiraishi e no Yamada. Ambos movem à série de uma forma excelente, e quanto mais avançamos, mais a dupla brilha como protagonistas da série, principalmente em nos divertir aleatoriamente em cenas mais aleatórias ainda. E o fato de eles nos divertirem tanto nesse mangá acaba criando uma simpatia absurda pelos dois e qualquer acontecimento que vira contra os dois acaba gerando uma expectativa enorme pelo que vai vir mais a frente no mangá.

E esse sentimento de torcida aos dois pelas mudanças que eles sofreram ao longo da série, principalmente o Yamada, que deixou de se isolar por conta própria por achar que não se encaixa num colégio de nerds riquinhos e passou a aproveitar a escola e ver que ela não é só um lugar de estudos, trabalho e chateação.

E esse é o grande ponto forte do mangá, nos fazer gostar demais dos personagens, até da escola, do passeio e várias outras coisas presentes no mangá. E acaba sendo um título que cria um laço tão fácil no leitor, principalmente pela imersão, onde o mangá te faz sentir parte daquele grupinho e você fica rindo deles como ri de algo engraçado que acontece com seus amigos aleatoriamente.

No mangá, ainda temos uma presença forte de ecchi, o que acaba desagradando muitos, porém, em defesa de Yamada-kun, digo que a autora consegue muito bem encaixar o ecchi nas cenas e fazê-lo ficar engraçado. Não há uma cena de ecchi gratuito ao longo do mangá e sim sempre algo que condiz com a atitude de um personagem ou para tirar uma gargalhada do leitor.

E para falar da arte, o mangá é muito bom nesse quesito, tanto nos personagens quanto nos cenários, ainda mais um bom trabalho nas personagens femininas, até porque esse mangá é um ecchi e mesmo puxando pro ecchi, até agora não vimos nada de absurdo com peitos gigantescos e desproporcionais. Vocês podem ver até uma semelhança enorme com o traço do autor de Fairy Tail, isso se deve a autora de Yamada-kun ter sido assistente do Hiro Mashima há bastante tempo atrás.

Yamada4Bem, é isso, Yamada-kun é um ótimo mangá que conta com ótimos personagens, uma boa trama e várias situações extremamente cômicas e que te fazem esperar ansiosamente pelo próximo capítulo. É um mangá que vale bastante a pena ser lido, pois com certeza foi um dos melhores shonens que estrearam ano passado. Fiquem com um pv do mangá e até a próxima pessoal.

Comercial de TV feito apenas para divulgar o mangá

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

Por, EruMarks

8 comentários em “Review – Os casos escolares de Yamada-kun to 7-nin no Majo

  1. Um dos melhores da shonen magazine. O mangá não é especial pra mim mas gosto da forma como a autora trabalha o gender bender. Os mistérios são bem leves mas ainda assim conseguem deixar intrigado, boa recomendação.

    Curtir

  2. A autora é danadinha. Dificilmente você encontrará beijos yuri, enquanto yaoi tem aos montes. O ponto negativo que particularmente acho é o título : Yamada-kun to “””7″”-nin no Majo. Evidentemente, isso limita a história a 7 bruxas, o que torna a história previsível e, consequentemente, limitada. No mais, não é uma obra de arte como 20 Century Boys ou Vagabond, mas é um mangá divertido que dá para passar o tempo.

    Curtir

  3. Sinceramente, um mangá descontraído e super divertido, com alguns pontos tocantes. E detalhe, esse mangá foi o primeiro a me fazer olhar cenas yaoi com um toque de diversão, coisa que eu nunca fui muito fã.^^

    Curtir

  4. Comecei a ler esse mangá ontem, ele já estava na minha lista de próximos para ler faz um tempo já. Eu conheci ele por causa do live-action, que aliás, eu estou traduzindo, já que alguns colegas de fórum não sabiam bem inglês pediram e nenhum fansub estava fazendo.

    Curtir

  5. Engraçado eu encontrei o mangá ontem e coloquei-o na minha lista de “mangás que necessito ver na minha vida de adolescente” e hoje meu blog favorito posta um review kkkk
    Gostei muito do post e com certeza irei vê-lo!

    Curtir

  6. Caramba! Gostei muito do review!! O magá é muito legal, concordo com a maioria do que você disse!!

    Cara, você já pensou em postar seus reviews no Spirit? Seria uma ótima forma de divulgá-los! XD

    Edit do Hayate: Infelizmente não é possível postar links de sites não parceiros nos comentários. o/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s