Primeiras Impressões – Animes da Temporada de Primavera/2016 – Parte V

animes-abril-2016-temporada-primeiras-impressões

Parte 5 com Concrete Revolutio, Kiznaiver, Sakamoto desu ga?, Flying Witch, Sansha Sanyou e Tanaka-kun!!

Finalmente a parte V!! Acabou atrasando um pouquinho porque eu ando muito ocupado essa semana. De todo modo, nessa parte 5 temos animes realmente excelentes! Pelo menos 5 dos 6 foram muito bons, sendo 1 deles uma das melhores estreias da temporada!! Pois é, foi uma grata surpresa. Tem também o anime com a melhor opening disparada da spring season! Vamos lá, então!

Sakamoto desu ga?

saka-7-5

JDAIOJDASIODJSAOISAJDSAIODJSAOIDJADIOAS

SENSACIONAAAAAAAALL!!!!!!!!! MEU DEUS DO CÉU!!!!!!!! MUITO BOM!! MUITO ENGRAÇADO, PUTA QUE PARIU!!!!!! Isso, sim, é genial, my God!

Sakamoto foi uma aula de comédia. Trata um tema polêmico, chato e interessante (pois é, um tema de vários lados) de maneira perfeita, com bom bom humor sem desrespeitar ninguém e mandar longe aquele pessoal chato pra caralho do politicamente correto super exagerado de hoje em dia!

Um anime incrível que merece ser visto por todos. Talvez uma das melhores comédias que eu já vi. E acredito que vai se manter em alto nível até o final, tendo em vista que o mangá foi concluído com absurdo sucesso em apenas 4 volumes fechadinhos, ou seja, possui um enredo sem enrolações ou encheção de linguiça. Esse sim é um mangá que merecia lugar até no Brasil.

Os personagens são maravilhosos. Todos muito carismáticos, até os que aparecem vez ou outra. São situações super comuns tratadas com imensa criatividade e com humor inteligente, seja ele escrachado, simples ou muito elaborado. Sem dúvida, uma obra diferenciada.

A direção do anime ficou genial. Souberam adaptar com grande maestria e tirar o melhor de Sakamoto desu ga?. Não é à toa que o diretor é o lindo e maravilhoso de Gintama, aquela obra que é apenas uma das melhores comédias já criadas na história entre todas as mídias e que tem um anime incrível. Com uma staff maravilhosa dessas é garantia de sucesso e qualidade até o fim. E quem diria, hein, Deen! Abriram 2016 com os dois melhores do ano (KonoSuba e Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu) e agora Sakamoto! Ah, e a ending é a minha favorita da temporada até então.

Sensacional a cena dos tres jogando vôlei durante partes do episódio. E assim como falei no guia, simplesmente genial o dublador do Sakamoto. Escolha perfeita pro personagem. Trata-se do grande e experiente Midorikawa Hikaru (Yusuke em Clannad; Lancer em Fate/Zero; Tenshinhan em Dragon Ball series; Zed em Kekkai Sensen). Um dos meus dubladores favoritos.

Pra quem ainda não sabe, a obra conta sobre um cara, o Sakamoto, que vive sofrendo tentativas de bullying no colégio. Acontece que ele consegue SEMPRE se livrar dessas situações da maneira mais inusitada, engraçada e wtf que você pode imaginar! E é tudo feito de propósito, pra ser algo exagerado e até meio impossível na vida real, como parar um abelha com os hashis (palitinhos de comer japa) ou conseguir sentar no ar quando tiraram a cadeira para você cair. É realmente muito engraçado e todo esse exagero cabe perfeitamente na obra e principalmente com as características do Sakamoto, já que ele é o cara mais bonito do colégio, melhor em tudo que faz e por aí vai. Ou seja, o humor vai bem nessa linha de aproveitar e saber usar os exageros, tornando isso algo natural na obra.

E mais uma estreia 10/10 da temporada! Re:Zero, Kabaneri e agora Sakamoto. Essa spring season tá de tirar o fôlego!!

Nota: 10/10

Onde encontrar: Hacchi Fansub & Koisuru Fansub | Crunchyroll

Kiznaiver

kiznaiver-1-anime-26

MELHOR OPENING DA TEMPORADA!!! Sorry, só tinha deixar esse registro aqui. Aliás, fiquem abaixo com a abertura de Kiznaiver pra ouvir e entrar no clima do anime.

Olha, essa foi uma estreia que com certeza deve ter dividido opiniões. Eu gostei bastante do que vi. Amei o character design e estilo da animação, assim como a direção. Acho que casou muito bem com esse estilo meio fumado que o Trigger adora e eu também, haha. Caso o CD e o estilo de animação tenham incomodado um pouco você ou parecido meio confuso, recomendo que continue assistindo. Esses detalhes a gente se acostuma rápido e… bom, character design e animação nunca deveriam ser motivos pra largar uma obra que tem boa história e personagens. Ao menos é o que eu acho. Sem falar que coisas assim praticamente jogariam no lixo tudo que foi feito antigamente. Mas é bom deixar claro que o CD e a animação estão boas em Kiznaiver, só acontece de ser num estilo um pouco diferente, talvez alguns nem sintam essa diferença nesse começo.

A história é um pouco confusinha, mas vamos tentar entendê-la. Kiznaiver se passa num Japão futurista, onde o lema daquela própria cidade pelo prefeito é ”one for all and all for one” (um por todos e todos por um). Que por sinal também é um conceito que resume a ideia central do anime, do seu enredo. Nesse Japão futurista alguns jovens acabaram sendo capturados por uma mulher, a jovem Noriko, que inclusive é colega de sala de alguns raptados. Essa tal garota foi a responsável por implementar uma certa tecnologia misteriosa e controversa nos 7 jovens, passando a interligá-los através da dor, de feridas. Pois, segundo ela, esse é o caminho certo para a paz, para o mundo evoluir e se tornar um lugar correto, melhor. Foda-se a opinião dos coitados ali, é o que ela quer e já era, hahaha! A partir de agora esses jovens vão ter que conviver com esse tipo de, digamos, experiência social/humana/sei lá o que, no qual compartilham suas dores físicas. Ainda não ficou claro se isso se estenderá até o âmbito psicológico, como traumas antigos e afins. Mas acredito ser bem possível alguma dor atual, não necessariamente sendo física, desencadear em algo psicológico que consiga afetar os demais.

Enfim, esse é basicamente o enredo central da história. Agora, tem muitas coisas pra gente tecer sobre isso. Começamos com a própria cidade. Ela é bem misteriosa e foi criada, aparentemente, pra uma experiência social envolvendo justamente isso de compartilhar feridas chamado de Kizuna System, que vai bem de encontro com o ”one for all and all for one”. Logo no começo do anime temos flashbacks mostrando acontecimentos 12 anos antes. A cidade parecia ser deserta e em ruínas, mas talvez tenha sido apenas estilização da animação ou uma estilização pra representar o que os dois jovens vivenciavam no momento ou pra representar a visão deles de tudo. Acontece que um desses jovens é justamente o Katsuhira, protagonista. Ele já faz parte dessa conspiração contra sua vontade há muito tempo, desde que nasceu, praticamente. A tal garota que pula do topo do prédio, creio eu, que seja justamente a Noriko, essa que agora lhes raptou. Pelo menos achei as duas parecidas. Sem falar que ela aparenta conhecer e ter uma certa intimidade com o Katsuhira. A garotinha que pulou sabia desde aquela época tudo que se passava, tanto que até pulou lá de cima pra fazer o protagonista, seu amigo/irmão/amante, voltar a sentir dor. Assim como foi explicado, isso de compartilhar dor permite que a pessoa também possa ter vantagens, do tipo ter um ferimento fatal diminuído pra algo que lhe permitiria sobreviver ao compartilhar a dor automaticamente com os demais. Em teoria não faria muito sentido, bastaria ele destroçar a cabeça ao cair de uma altura imensa que morreria mesmo compartilhando a dor. Acontece que esse compartilhamento deve fazer com que haja mais resistência, fazendo com que danos físicos no corpo muito mais dificilmente aconteçam, isto é, tornando a pessoa mais resistente. Bom, é só um exemplo em meio ao pouco que ainda se sabe sobre o Kizuna System.

kiznaiver-1-anime-30

Continuando, além da ligação do Katsuhira com a garotinha/Noriko, da cidade super suspeita, temos também os demais personagens. Será que não existe outra ligação entre eles além de uma simples escolha por perfil que a Noriko fez? Talvez sim, talvez não, mas é uma possibilidade. Veremos pessoas completamente diferentes tendo que conviver juntas. Vai ser interessante observar o que sairá disso. Contudo, continuo achando o protagonista o maior mistério de tudo. Ele não sente dor. Isso é uma doença real e bem perigosa na vida real. Muitas vezes a pessoa se acidenta de maneira séria e não percebe, levando a um colapso que pode ser tarde demais quando tentam correr para o hospital. Não ficou claro se o Katsuhira nasceu com essa doença ou se foi algo devido as experiências que sofreu quando jovem naquela instalação bizarra. Pode ser um sintoma que ele contraiu devido a própria experiência do Kizuna System ou de tentativas que falharam. Quero ver como trabalharão isso na história. E quem diabos é aquela mina (Noriko). Ela tem poder, não é à toa que conseguiu raptar todos e usar as instalações daquele lugar tranquilamente. Será que o prefeito não é só uma pessoa de fachada? Será que o próprio Japão e demais países nem tenham conhecimento do que se passa naquela cidade? Temos muito mais perguntas do que respostas até o momento. Só acho que seria bem fraco se a Noriko fosse mesmo aquela garotinha e tivesse fazendo tudo isso agora para o bem do Katsuhira. Algo do tipo ela ter sofrido enormemente quando jovem com as experiências ao lado do protagonista, mas quando cresceu assumiu o controle daquilo tudo, seja por poder ou matando todo mundo, pra tentar ”curar” o Katsuhira agora, no presente. Isso seria bem fraquinho de enredo na minha opinião. Ela poderia ainda ter sofrido uma lavagem cerebral ou algo do tipo. Enfim, essa é apenas uma das milhares de possibilidades que poderiam justificar tudo isso, mas não acredito que será isso não.

Bom, como deu pra ver, é um enredo excelente e cheio de possibilidades e potencial de crescimento. Ele possibilita, sim, que o diretor e a roteirista se percam facilmente nele a ponto de ser um fracasso ou de acabar sendo apenas mais uma série normal sem aproveitar todo o seu potencial. Entretanto, os responsáveis são ótimos, a história e os roteiros são todos da linda da Mari Okada, que já mostrou que consegue fazer séries memoráveis, vide AnoHana e True Tears, sem falar que já fez outros trabalhos excelentes. Dessa vez ela não é apenas series composition, a Okadinha está também como responsável pelos scripts, diferente de em Mayoiga, onde ela está apenas como series composition, ou seja, com certa limitação de liberdade. Acredito que apenas com mais alguns episódios pra gente ter uma noção de como as coisas andarão, mesmo que, obviamente, não seja algo definitivo pra gente afirmar algo com certeza absoluta.

kiznaiver-1-anime-27

A Noriko e demais envolvidos estão fazendo tudo aquilo em nome da paz. Não concordo com a linha de raciocínio dela pra alcançar esse meio, mas achei interessante. Quero ver como vão trabalhar isso na história. Ainda mais com um personagem como o Katsuhira. Não sei se perceberam, mas várias das situações mostradas sobre ele tiveram a ver com paz também. Ele sempre foi apático, mal ele sabe quem realmente é, quem é sua família, etc. Ele não sente dor, ele não reage, ele não luta. Ele apenas fica parado esperando que parem também. Ou seja, dando a entender que tudo se resolve na paz. Sejam essas situações mostradas coincidências ou não, o fato é que o protagonista alguma hora vai ter que abrir os olhos. Só resta saber o quanto ele ainda vai precisar cair – igual foi representado quando ele caiu das escadas confrontado justamente pela pessoa com ideia contraria a sua natural para alcançar o mesmo meio – pra perceber que as suas atitudes nunca vão mudar nada?

Os ideais da Noriko podem até estar certos dependendo do ponto de vista, mas os meios que ela está usando pra alcançar seus objetivos é errado. E vai que dê certo a experiência com esses 7… e aí? Ela vai concluir que foi um sucesso absoluto só por que deu certo em 7 míseras pessoas? Ela vai atrás do mundo inteiro e tentar forçar eles a passar pela operação? E se der errado? Vai parar tudo? Espero que desenvolvam de maneira muito clara tudo isso durante o anime e espero bastante que ele venha a ter 2 cours.

Quem será que vai alcançar a vitória através da sua ideia de paz? Será que alguma delas está certa?

Nota: 8,5/10

Onde encontrar: Kyoto Fansub | Crunchyroll

Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge

Screenshot_71

Fraco. Eu não esperava muito, pois já tinha dado uma conferida no material original, que é o mangá, e também já não tinha achado muito engraçado. Eu praticamente não ri nesse episódio inicial, sendo que a obra é um slice de comédia. Acho que Tanaka-kun funciona muito mais como um mangá 4-koma, que, por sinal, é o que ele é.

A animação tá boa, nada de mais. Apesar de que tem vários fundos estáticos. É um anime que não exige muito nesse aspecto também. A dublagem tá ótima, assim como a trilha sonora, a fotografia e algumas paisagens. Achei as piadas fraquinhas, mas é esse mesmo o estilo da obra. Não é uma super comédia, é algo mais divertidinho pra se ver no tempo livre. No meu caso, prefiro utilizar meu pouco tempo livre com outras coisas, hahaha.

Os personagens são legaiszinhos, mas infelizmente pouco carismáticos. Já é esperado ter personagens mais simples em obras assim, mas o que deixaria Tanaka-kun num nível acima, sem dúvida, seria ter personagens mais carismáticos.

Eu fui assistir o anime já com sono e terminei ele quase dormindo. Foi meio que um desafio assistir até o fim, porque eu não aguentava mais ver o protagonista bocejando e eu bocejando automaticamente aqui logo em seguida, haha.

Achei o começo fraco, mas no próximo episódio temos a aparição de uma nova personagem que mexe um pouco nesse ritmo. Como eu já li um pouco do mangá, eu sei que as coisas melhoram bastante com essa guria que vai entrar. Mas acredito que um começo meio sem graça como esse vai afastar muita gente de continuar assistindo ao anime. Talvez valha uma conferida no episódio #2 pra ver as mudanças que a personagem trará pra história. Assim dá pra dropar ou seguir em frente com o anime sem arrependimentos. Ah, e acho que as fujoshis vão gostar de Tanaka-kun, hahah.

Nota: 06/10

Onde encontrar: OldAge Subs | Crunchyroll

Concrete Revolutio: Choujin Gensou – The Last Song

Screenshot_131

Aeee, Concrete voltoou!!! Tava com saudades já. Gostei bastante do primeiro cour, pena que mudaram aquela ótima música da ending. Enfim, o episódio de estreia foi muito bom. Ele foi no mesmo estilo de flashback que vimos nos primeiros 13 episódios, com o Jiro na casa do detetive no começo do ep. e depois do meio até quase o fim mostrando o que aconteceu pros dois estarem naquela situação.

O episódio de estreia deixou ainda mais claro a nova postura do Jiro para com o mundo. Ele está protegendo os super-humanos, mas por conta própria agora, sem fazer parte da sua antiga agência. Isso porque ela parece estar sendo controlada pelo Estado, que só quer mesmo é controlar os super-humanos e fazer experiências com eles por puro interesse próprio. Tá sendo bem bacana a postura dos personagens e os dilemas morais que eles vem enfrentando psicologicamente sobre tudo isso. Acredito que ainda veremos mais gente indo pro lado do Jiro, como aquela heroína lá do espaço (Earth-chan) e alguns outros. O próprio detetive, que sempre foi um certinho de mente fechada, começou a ficar mais flexível. Foi como disseram no episódio, máquinas não ficam estáveis por muito tempo quando há contradição no que ele foi programado pra fazer ao mesmo tempo que enxerga a real situação das coisas. A partir de agora ele é um fugitivo do Estado também.

Pelo o que eu entendi, parece que o velhinho Daishi está junto com o Jiro também, mesmo que o Jiro pareça não perceber. Tô em dúvida se o Daishi é uma pessoa do bem. Falando no Jiro, ficou bem claro que ele já está dominando melhor os seus poderes do seu braço, tanto que está conseguindo dar conta das coisas sem precisar usar aquela sua espécie de armadura robótica. O detetive espacial ainda falou um pouco sobre o braço do Jiro e parece que aquilo lá é algo mais sério do que parece. Aparentemente são criaturas do espaço que, inclusive, se consideram deuses, e estão anexadas no braço do Jiro. Vai dar merda isso aí, já tô vendo, haha. O cara disse que daqui a pouco vão assumir o controle do Jiro.

Além de ainda não sabermos como as coisas deverão se resolver, afinal não conseguimos nem mesmo enxergar um cenário pra isso, ainda temos os vários mistérios a cerca da Kikko e seus objetivos. Sem falar no Daishi, velhinho do gás super suspeito, e da Emi. Tem muita coisa ainda pra rolar.

A parte técnica segue impecável. É Bones, gente. Outra notícia muito bacana é que teremos o mito Gen Urobochi (Madoka Magica, Psycho-Pass, Fate/Zero) cuidando dos roteiros de alguns episódios desse segundo cour. Recomendo bastante que deem uma chance pra Concrete Revolutio, é um anime bem interessante.

Nota: 08/10

Onde encontrar: Kyoto Fansub & Ufotable Fansub | Daisuki

Flying Witch

Screenshot_248

Muito bom, gostei demais. A adaptação ficou maravilhosa e super fiel ao mangá. A qualidade da animação ficou ótima. Legal ver que a JC Staff está conseguindo manter um nível de animação muito bom e consistente desde o ano passado na temporada de abril com DanMachi e Souma. De lá pra cá as coisas melhoraram bastante no estúdio. Ainda tem muito o que refinar, mas já é algo muito positivo acompanhar essa mudança. A ambientação ficou fantástica, muito imersiva e passando aquele clima perfeito de paz, mais clean, bem de slice of life mesmo, que o mangá tem. O episódio de estreia foi muito bem dirigido. Outra coisa que gostei bastante foi da fotografia, da dublagem e da trilha sonora.

Pouca gente conhece a obra e posso dizer pra vocês que é, realmente, um título muito bom. É legitimamente um slice of life. Quem não curte obras desse tipo e nesse estilo mais lento, casual e divertido não deve acabar gostando de Flying Witch. Eu recomendo que deem uma conferida no anime ou uma lida no mangá. A obra é muito bacana. É super leve, querida, refrescante, divertida, passa uma sensação bem legal. Os personagens são simples, mas carismáticos e divertidos. Os acontecimentos centrais de cada capítulo são simples na ideia, porém muito bem executados, assim como todo bom slice deve ser. Em Flying Witch as coisas são bastante realistas, apesar de termos o elemento sobrenatural na história. Digamos que seria como se do nada uma amiga ou amigo seu apresentasse pra você um conhecido de anos que, de repente, flutua numa vassoura, hahahaha. Bruxas e bruxos sempre existiram, acontece que, com o passar do tempo, eles foram excluídos do senso comum das pessoas. É basicamente assim em Flying Witch. Então as situações acabam sendo sempre tão inesperadas e incrivelmente naturais que tudo fica muito divertido e simpático pra quem lê. Nada é muito sério, não existem vilões, bruxas ou bruxos do mau querendo dominar a Terra e blá blá blá. São apenas pessoas vivendo o seu dia a dia agora com bruxas. No caso, a Makoto com seu primo, priminha e amigos deles. Uma história simples, porém muito bem executada e trabalhada que você vai acabar achando bem simpática e divertida.

Com certeza vou continuar assistindo e recomendo que deem uma chance, vão se surpreender. Sim, a Makoto lembra bastante e Chitanda de Hyouka, haha.

Nota: 8,5/10

Onde encontrar: MDAN Fansub | Shakai Fansub | Kiyoteru Fansub | Crunchyroll

Sansha Sanyou

Screenshot_1

HAHAHAHAHAHAH, ADOREEI!! O estúdio Dogakobo nunca erra mesmo. Eles sempre pegam umas comédias sensacionais e as adaptam maravilhosamente bem! Sansha Sanyou é muito divertido e engraçado. Tem um enredo bem simples, porém muito bem executado e explorado através dos personagens. As três são muito comédia! Teru, a representante de classe que aparenta ser boazinha e certinha, mas tem um coração negro, Futaba, a doidinha que come bastante, e a Youko, protagonista, uma ex-rica que ainda age como rica devido a criação mimada que seus pais lhe deram. Por conta disso, ela não tinha amigas até encontrar as duas casualmente. O enredo trabalha em cima delas e seus estereótipos e trabalha muito bem nisso. Ainda temos outros personagens secundários muito engraçados, como o ex-mordomo da família – um garoto jovem, que deve ter lá pelos seus 20 e poucos anos talvez – que vive stalkeando a Youko pra ver se ela está bem nessa nova vida de plebeia, hahaha. Ele é muito engraçado com as cenas e escândalos que faz ao ver a Youko se esforçando e conseguindo fazer coisas casuais e super comuns. Enfim, todos os personagens são super carismáticos e divertidos.

Dogakobo, sua linda, o anime ficou muito bom. Animação boa, character design bonito, ótima dublagem e uma excelente adaptação. Com certeza será uma das melhores comédias dessa temporada. Recomendo demais que deem uma chance, vão se divertir bastante!

Nota: 8,5/10

Onde encontrar: PUNCH! Fansub

E essa foi a parte 5 do nosso Primeiras Impressões da temporada. Tô gostando bastante da maioria dos animes que vi. Nos resta apenas mais a parte 6 pra finalizar as análises do que saiu nessa spring season. Espero que tenham gostado de mais um post, não deixem de comentar e nos vemos na parte final nos próximos dias! o/

Menu – Primeiras Impressões Abril/2016:

Parte I

Parte II

Parte III

Parte IV

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

To_LOVE

Recruta-se!

hayate2co8pw9

Att, Gekkou Hayate

5 comentários em “Primeiras Impressões – Animes da Temporada de Primavera/2016 – Parte V

  1. Kiznaiver até agora é o meu preferido da temporada, espero que aproveitem todo o potencial desse enrendo lindo xD Não sei porque mas queria que o Shinbo da Shaft trabalhasse nesse anime, acho que Kiznaiver combina um pouco com as maluquices visuais dele.

    Curtido por 1 pessoa

    • Com certeza Kiznaiver teve uma das melhores estreias da temporada! Olha, acho que o Shinbo casaria muito bem em animes com essa pegada que o Trigger adora fazer. Ficaria bem interessante.

      Curtir

  2. Só tenho uma coisa a dizer… começar a falar de Sakamoto desu ga sem usar as palavras cool, cooler, coolest é um ultraje kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    melhor comédia pra mim perdendo apenas pra gekkan shoujo nozaki kun (to esperando uma segunda temporada até hoje)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s