Guia Completo – Animes da Temporada de Primavera: Abril/2016

guia_animes_spring_season_temporada_abril_primavera_2016_completo

É muita coisa boa pra uma temporada só!!

Meu Deus, o ano mal começou e já estamos indo pra temporada de abril. O lado bom disso tudo é que estamos entrando numa temporada famosa por sempre nos apresentar títulos promissores e até alguns dos mais aguardados do ano, afinal a temporada de primavera japonesa costuma receber os maiores investimentos do ano pelas produtoras, assim como as temporadas de outubro, outono japonês. E dessa vez não foi diferente, grandes animes e grandes promessas vão começar na spring season de 2016, fazendo com que nem tenhamos saudades da temporada de janeiro!

Abril tem chances de ser a melhor temporada de 2016 e tem potencial pra superar a spring season dos últimos anos. Veremos se isso irá se confirmar, mas o importante mesmo é poder se divertir assistindo novos animes. Enfim, novamente preparamos um guia gigantesco e super informativo pra vocês. Dessa vez a novidade são os links em cada animação para o AniList.

Sempre que sair algum dado novo referente a algum dos animes dessa temporada estarei aqui atualizando o post e colocando qual foi a atualização que fiz logo abaixo desses parágrafos de introdução no ”Atualizações até o momento”.

Aproveitem o guia, não deixem de votar nas enquetes e comentar!

–> Análise/Primeiras Impressões dos animes da temporada

Atualizações até o momento:

Última atualização: 13/04/2016

– Adicionado novo fansub para o anime Netoge no Yome (31/03)

– Adicionado post com a análise/primeiras impressões dos animes da temporada (13/04)

Animes

Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu

Re-Zero-kara-Hajimeru-Isekai-SeikatsuSinopse: De repente, o estudante de ensino médio Natsuki Subaru foi convocado para outro mundo no seu caminho de volta da loja de conveniências. Como a maior crise de sua vida foi ter sido convocado para outro mundo, e sem sinal de quem o convocou, as coisas ficam ainda pior quando ele é atacado. Mas quando ele é salvo por uma misteriosa garota de cabelos prateados, Subaru coopera com ela para retornar o favor. Quando eles finalmente conseguem achar uma pista, Subaru e a menina são atacados e mortos por alguém. Subaru então acorda no lugar onde ele foi convocado e percebe que ele tinha ganhado a habilidade “Retornar pela Morte” e se tornou um menino impotente que somente tem a habilidade de voltar no tempo morrendo. Além do desespero, será que ele pode salvar a menina do destino da morte?

Comentários: Nossa, que alegria! Anime de Re:Zero!!!! Essa web light novel é muito boa. Eu gosto basante, pelo menos. É muito difícil de encontrá-la pra ler na Internet, mas sempre existe um jeito, haha. Logo de cara, ao ver a sinopse e saber que isto está sendo uma adaptação vinda de uma light novel, muitos devem pensar que é alguma coisa ”mais do mesmo” ou algo fraco no estilo romcom com ecchi. Tudo bem, é bem normal pensar isso logo de cara, até porque a grande maioria acaba sendo assim mesmo. Mas, pra nossa alegria, Re:Zero não é isso. É uma obra séria, pé no chão e bem dramática. Ela tem seus momentos slice of life e romance, sim, mas são muito bem trabalhados. Entretanto, a história é bem mais dark do que parece. Eu sei que hoje em dia qualquer coisa já taxam de ”dark” ou que muitas séries em diversas mídias tem um enredo com esses elementos. Também não é novidade que a grande maioria delas acaba sendo fraca de roteiro e bem meh no fim das contas. Isso é um bom motivo pra gente já ficar com um pé atrás, mas também não é motivo pra ficar cético e pensar que tudo mais que for criado nesse estilo mais dark seja necessariamente ruim. Como eu sou um otimista por natureza, sempre estou de braços abertos pro que pode vir. Depois de um certo tempo, você consegue não criar expectativas muito altas pras coisas, mas também consegue enxergar os pontos positivos e potencial, não ficando apenas vidrado no que pode dar errado ou nos pontos negativos.

Enfim, dito isto vamos em frente. Re:Zero, como disse, mistura bons momentos de slice, romance e drama, mas também tem uma grande pegada mais obscura e violenta. Eu amo esse negócio de viagens no tempo e adoro esse tipo de enredo de Re:Zero, mesmo que poucos tenham se salvado em qualidade até hoje. Mas no caso de Re:Zero, eu gostei bastante do que já consegui ler. Os personagens são bastante carismáticos e queridos e o lugar para onde o Subaru foi transportado é incrivelmente bonito e cativante. O relacionamento entre os personagens é bem bacana e bonitinho, contudo, esse aparente lindo mundo é realmente bonito mesmo? A gente tá cansado de saber que as aparências enganam e, infelizmente, a cidade no qual Subaru foi parar e conheceu amigos preciosos é assim também. É um mundo de fantasia completamente diferente do nosso e em meio a tantas desigualdades de raças, ideologias, verdades e etc, obviamente que existiriam muitos mais problemas a se enfrentar socialmente do que nós mesmos já enfrentamos nos dias de hoje. É algo semelhante a Idade Média, lembrando a tirania e violência de mundos como o do Senhor dos Anéis ou até mesmo do anime/LN Gate JSDF. Lá é tudo muito difícil e normalmente os mais fortes reprimem demais os mais fracos. Praticamente não existe justiça, apenas corrupção e gente ruim. Em meio a tudo isso que nosso protagonista teve de ir parar.

Logo de cara ele é atacado, porém salvo pela tal garota de cabelos prateados, a Emilia. No entanto, isso não foi o suficiente. Eles acabaram sendo assassinados após acabarem criando uma bonita relação de amizade que mais parecia algo como se um tivesse se apaixonado pelo outro a primeira vista. Pode parecer bobinho, mas não é algo infantil e com esse teor que vemos na obra. É algo realista mesmo. Bom, é a partir desse momento que Subaru acorda novamente onde havia sido transportado naquele mundo e só depois de um tempo que ele vem a perceber que tinha adquirido essa habilidade de voltar no tempo sempre morresse. Pode parecer conveniente. Pode parecer algo ótimo, tendo em vista que daria outra chance de salvar aqueles que ele ama. Mas algo assim é uma bela faca de dois gumes. Com o passar do tempo, conhecendo as crueldades daquela sua nova realidade e de nunca conseguir salvar aqueles que ele ama, Subaru começa a perder sua sanidade. Ele praticamente enlouquece. E isso é trabalhado e explorado de maneira muito boa na obra. Algo bem sério e dramático que te deixa doidinho enquanto lê, haha. Tem vezes que ele consegue evitar uma situação, mas ela acaba resultando em algo fatal ou pior para outra pessoa e por aí vai esse infinito efeito borboleta que parece não ter solução. Falando em efeito borboleta, já me dói aqui imaginar que o Subaru acabe tentando mudar as coisas a ponto de não conhecer a Emilia e os seus demais amigos na tentativa de evitar tanto sofrimento.

O autor é um filho da puta açougueiro, sério. Se preparem pra bastante desespero e sofrimento! É uma história pesada, com bastante violência daquela dura realidade, mas que também tem seus momentos bem bonitos e cativantes. Acredito que isso ajude a agradar o pessoal que curte mais essa parte de romance/drama com aqueles que curtem algo mais dark e gore. Re:Zero é frequentemente comparado a Steins;Gate e All You Need is Kill. Steins;Gate pelo loop quase infinito do Okabe tentando salvar fracassadamente a Mayuri. E com All You Need is Kill tirando as partes sci-fi e de mecha da história. Os traços dos personagens são lindos e a história é muito bem contada. Ah, pra terem ideia de quão violenta as coisas podem acabar sendo em Re:Zero, vou colocar abaixo algumas situações que tem na história…

Tem um momento em que a Emilia e o Subaru são capturados por bruxas e ambos acabam sendo ”só” esfolados vivos! Elas depois crucificam Subaru numa grande cruz e ele vê a sua amada Emilia naquele estado se arrastando até ele para tentar soltá-lo. Pois é, bem pesado, né, haha. Tem muita coisa característica de uma sociedade como aquela, tem estupros, assassinatos, torturas, mutilação e tudo mais que você possa imaginar. Já pensaram isso na cabeça de um jovem como o Subaru? Ele tem que reviver e passar por tudo isso milhares de vezes… É realmente impossível acabar não enlouquecendo. Mas não pensem que o Subaru é um idiota qualquer quando tenta evitar esses tais acontecimentos. Ele pensa em vários planos e estratégias muito interessantes e isso é outro ponto positivo da obra. Bá, tem até um capítulo em que essas mesmas vadias dessas bruxas decapitam todas as crianças de um vilarejo e entre elas tem a irmã de um dos personagens… Nossa, foi bem tenso essa parte. O autor gosta de fazer os seus personagens sofrer, haha.

Bem, já deu pra ver que temos algo realmente interessante e de potencial. Agora, adaptá-la em anime será um belo desafio. Pode sair algo sensacional, como também uma porcaria. Vai depender muito da staff e estúdio envolvidos no projeto. É bem provável que haja censura ou uma diminuição na violência daquele mundo, assim como fizeram, por exemplo, com Gate JSDF. O primeiro PV liberado do anime ficou LINDO e a trilha sonora maravilhosa! Ela passa bem o clima da obra. Pelo mesmo trailer já deu pra ver personagens do volume #4 da LN e, pra nossa alegria, o anime foi confirmado pra 24 episódios! Isso é maravilhoso e já me dá muitas esperanças de termos uma adaptação fiel e com ritmo natural, sem correria. Se adaptarem até o volume #6, daria 4 episódios por volume, o que já é bem razoável. Outro ponto interessante é que o episódio de estreia terá 1 hora de duração! Ao menos é o que foi divulgado. O segundo PV mostrou um pouco mais das coisas, mas eu não me empolguei muito com ele, não.

Felizmente o estúdio encarregado acabou sendo a White Fox (Steins;Gate, Akame ga Kill!). Eu não sou muito fã deles, acho que a qualidade de animação do estúdio costuma ser mediana, mas ver a WF me deu um certo alívio. Alívio de que a censura tem grandes chances de não existir e de que seguirão a obra de maneira fiel, sem transformar a obra em algo bobinho romcom, porque Re:Zero passa longe disso. Na staff temos um diretor novato, porém muito bom. É o mesmo que cuidou do bem animado Wakaba Girl. Ele já trabalhou na KyoAni, estúdio mestre quando se trata de qualidade de animação, e conhece inúmeros bons animadores, o que é excelente para Re:Zero. Nos roteiros temos um dos meus favoritos, o grande Yokotani Masahiro. Esse cara é sensacional em animes de comédia, slice e bom até em shounens com pancadaria. Ele já mostrou que é muito bom no drama também, pois foi o roteirista das duas temporadas de Free!. No seu currículo ele ainda tem animes como Beelzebub, Hataraku Maou-sama!, Mikagura Gakuen, Shimoneta, entre outros. Ele também já cuidou do script de alguns animes, como Toradora!, Magi, Steins;Gate, Strike the Blood, o spin-off do Rock Lee, Accel World, entre outros. O diretor pode até ser novato, mas com um roteirista desses lhe ajudando, com certeza Re:Zero acabou ficando em ótimas mãos.

O character design ficou lindo!! A última imagem revelada nos mostrou algo ainda mais refinado do que o primeiro PV. O responsável pelo CD é Sakai Kyuta, o mesmo de Steins;Gate, Sankarea, WIXOSS, entre outros. Kyuta também será o diretor chefe de animação, assim como ele já havia sido em Steins;Gate, o que é uma ótima notícia pra Re:Zero. O cast do anime ficou muito bom também. O Subaru vai ser dublado pelo ótimo Kobayashi Yuusuke (Honoka de Witch Craft Works; Arslan de Arslan Senki; Sougo de Comet Lucifer), enquanto a Emilia receberá a voz da excelente novata Takahashi Rie (Kaon de Comet Lucifer; Futaba de Sore ga Seiyuu!; Kobayashi de Game of Laplace!). A duplinha de Comet Lucifer vai dublar a duplinha de protagonistas do anime, haha.

Re:Zero apareceu no mais importante prêmio de light novels que acontece todo final de ano. O de 2015 saiu no fim do ano passado e Re:Zero ficou em décimo lugar entre as melhores novas light novels do Japão.

O anime estreia no dia 03! Eu já disse que a temporada de abril promete demais?!

— Data de estreia: 03/04

— Estúdio: White Fox (Steins;Gate, Katanagatari, Tears to Tiara, Akame ga Kill!)

— Diretor: Masaharu Watanabe (Wakaba Girl)

— Roteiro: Masahiro Yokotani (Busou Shinki, Mikagura Gakuen Kumikyoku, Maria Holic series)

— Character Design: Kyuta Sakai (Sankarea, Steins;Gate, Higurashi no Naku Koroni series)

— Nº de episódios: 24

— Origem: Light Novel (7 volumes – em andamento)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Aventura, Comédia, Drama, Fantasia, Romance, Seinen

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI e AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 10/10

Mayoiga

MayoigaSinopse: 30 jovens, entre homens e mulheres, se reuniram para uma excursão de ônibus sombria. O destino do turismo: uma aldeia ilusória, possivelmente inexistente, chamada Nanakimura. Nessa aldeia pode-se levar uma existência utópica, livre dos obstáculos do mundo… ou assim dizia a lenda urbana.

O ônibus se dirigiu para as montanhas, cada pessoa abrigando suas próprias expectativas e feridas em seus corações. “Em desespero com o mundo real… desejando fugir da tediosa vida diária… querer reiniciar a sua vida a partir do zero…”.

Ao chegarem ao local encontram uma aldeia desabitada, com fraco cheiro da vida, mesmo que ela esteja caindo aos pedaços.

Qual é a verdade sobre Nanakimura?

Comentários: Wow! Trailer legal, sinopse muito interessante, visual bacana e muito potencial de sobra!! Mayoiga é um original do irregular estúdio Diomedea, conhecido pela sua fraca animação, animes que não vendem e pelos vários romcoms de light novels que já fez. No entanto, desde o começo de 2015, o Diomedea passou por uma grande reformulação e aparentemente ganhou um belo investimento. Ainda assim, tivemos animes com fraca qualidade de animação pelo estúdio, mas também alguns que fugiram dessa curva e até mesmo um que foi um hit no Japão, Kancolle. Se bem que Kancolle venderia muito de qualquer forma, haha. O anime foi bastante criticado por alguns fãs exagerados da franquia, mas isso é normal em adaptações. Impossível agradar a todos. De qualquer forma, digo tudo isso pra chegar aonde eu queria: o fato de Mayoiga ser Diomedea não significa que ele já será ruim!

É normal pensar que esse grande potencial do bastante interessante enredo possa acabar sendo algo fraco, no fim das contas. Contudo, temos uma staff sensacional e que pode facilmente corresponder as expectativas criadas por uma história interessante e com profundidade. O diretor é um dos melhores da atualidade e também um dos meus favoritos. Trata-se do maravilhoso Tsutomu-sensei! Sim, o mesmo diretor do 100sacional Shirobako, das temporadas de Genshiken e xxxHolic, de Prison School, entre outros. Todo novo trabalho dele já me deixa super interessado e curioso pelo que virá, ainda mais quando se trata de um original. Pra completar, a roteirista de Mayoiga é a nossa queridinha Mari Okada! Aquela que muitas vezes nos faz chorar e ama um drama exagerado, não necessariamente no sentido ruim. Eu sou fã da Okadinha, apesar de alguns não curtirem muito os trabalhos dela. Amo o original True Tears que ela roteirizou, assim como AnoHana, Hanasaku Iroha, Nagi no Asukara, e muitos outros! Recentemente a Okadinha esteve cuidando de WIXOSS e Gudam Tekketsu no Orphans. Nessa temporada ela também estará à frente de outros projetos, como Kiznaiver.

Enfim, um diretor sensacional desses com uma Okadinha junto não se vê todo dia! Acho que o enredo e o cenário casam muito bem com a Okada. Dá pra esperar por uma boa dose dramática na história, muitos conflitos e questionamentos, assim como um pouco de lágrimas, né. Poxa, gente, estamos falando da Mari Okada. Ainda teremos na trilha sonora o ótimo Yokoyama Masaru, o mesmo de KimiUso, Plastic Memories, Yamada-kun, Madan, Freezing, Gudam Tekketsu no Orphans e outros mais. O character design não tenho nada a reclamar, gostei bastante do resultado final. Com uma staff dessas, podem dar até mesmo o pior estúdio do mundo, que ainda assim vai sair algo bom na qualidade da história e personagens.

Eu tô muito curioso quanto a essa aldeia ilusória! Ela é cheia de dizeres bastante suspeitos, ao ponto de me fazer achar que, na verdade, o pessoal que embarcou no ônibus morreu. Toda a descrição soa como uma metáfora, algo como morreram, embarcaram no ônibus, estão indo para o paraíso, lugar sem as preocupações e necessidades mundanas, utópico e que pode conduzir, quem sabe, a pessoa a uma nova vida, isto é, reencarnação. Talvez eles tenham que passar por provações para acabar com os ressentimentos, com a dor e arrependimentos que carregam nos seus corações a fim de conseguirem sair de lá e, por consequência, ir pro céu ou reencarnar. Será, também, que estes personagens estão interligados de alguma forma? Qual a relação entre eles? Bom, é só uma hipótese. Mas seria legal, né? Espero que esses mistérios todos da aldeia e dos personagens sejam bem trabalhados e sólidos, e não algo como um Lost da vida!

Tô bem ansioso e empolgado com Mayoiga, não só pelo promissor e interessante enredo, como também pela excelente staff. O anime pode ser uma das surpresas do ano, só nos resta aguardar e torcer.

— Data de estreia: 01/04

— Estúdio: Diomedea (Astarotte no Omocha!, Nogizaka Haruka no Himitsu, Nanatsuiro Drops)

— Diretor: Tsutomu Mizushima (Shirobako, Genshiken Nidaime, Girls und Panzer, Joshiraku)

— Roteiro: Mari Okada (True Tears, AnoHana, Hanasaku Iroha, Aquarion Evol, Nagi no Asukara)

— Character Design: Naomi Ide (Gingitsune, Akuma no Riddle, Mondaiji tachi ga Isekai kara Kuru soudesuyo?)

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Obra original

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Drama, Mistério

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 10/10

Ushio to Tora 2

Ushio-to-Tora-2Sinopse: Segundo cour de Ushio to Tora.

Comentários: NOOOO!! Só de imaginar que Ushio to Tora vai acabar já fico triste. Ao todo vão ser 39 episódios, somando esses dessa temporada. O anime está voltando pra concluir essa obra que dá um tapa na cara dessas porcarias de shounens que andam saindo aos montes hoje em dia. Ushio to Tora dá aula de como fazer um shounen de qualidade. O mangá é antigo e já foi concluído, pra quem não sabe.

Fiquei muito feliz quando soube do anime e ainda mais feliz quando soube que seriam 39 episódios pra cobrir a obra toda. É tão raro casos assim, mas felizmente tivemos essa sorte com uma obra tão bacana como Ushio to Tora. Ao mesmo tempo que eu morro de alegria, morro também de tristeza. Eu definitivamente não fui feito pra despedidas, haha. Foda-se se as coisas tendem a perder qualidade depois de muito tempo. Eu sinto saudades de ter aquele encontro toda semana com personagens queridos por mim, desculpa.

De qualquer forma, nos resta aproveitar ao máximo essa obra maravilhosa e que foi uma das grandes surpresas de 2015. Os episódios finais da S1 foram muito bons e as coisas estão ficando tensas na história. Já tô prevendo grandes emoções pra esse terceiro cour!!

Ah, e a staff segue a mesma.

— Data de estreia: 01/04

— Estúdio: MAPPA (Sakamichi no Apollon, Punch Line, Shingeki no Bahamut Genesis) & Studio VOLN

— Diretor: Satoshi Nishimura

— Roteiro: Toshiki Inoue (Chaos;HEAd)

— Character Design: Tomoko Mori

— Nº de episódios: 13

— Origem: Mangá (33 volumes – concluído)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Ação, Comédia, Drama, Fantasia, Harém, Shounen, Sobrenatural

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 10/10

Boku no Hero Academia

Boku-no-Hero-AcademiaSinopse: A história se passa nos dias atuais, quando pessoas com poderes especiais tornaram-se comuns em todo o mundo. Um menino chamado Midoriya Izuku não tem poderes, mas ele ainda sonha em se tornar tão poderoso e conseguir salvar as pessoas, como seu herói favorito.

Comentários: O novo hit da Jump já está com anime anunciado! Hero Academia tem apenas 8 volumes, foi o terceiro mangá da revista a ganhar anime mais cedo até hoje – perdendo para World Trigger e mais outro que eu não lembro agora – e está nas mãos dos lindos do Bones!! O mangá tem muito a cara da Jump. Eu sei que só por dizer isso já dá pra se ter uma ideia legal de como funciona o título, não é? Haha. Enfim, Hero Academia é um mangá bem bacana. Confesso que achei a estreia fraca, mas depois o negócio realmente melhora e fica bem interessante. É um título que faz jus a seu sucesso e que é muito importante para a Shueisha. Ele já se tornou um dos novos hits da Weekly Jump, vende muito, é bastante popular e está conseguindo ocupar bem o lugar de Naruto, apesar de ainda vender bem menos que o nosso querido ninja.

Hero Academia consegue agregar não só o público alvo da Jump, como também as crianças. Não, ele não é infantil, mas quando você ler ou assistir vai entender melhor isso que eu disse. Dessa forma, ele consegue atrair uma faixa etária enorme de pessoas. O mangá já é um dos mais vendidos nos Estados Unidos e também é publicado semanalmente na revista online da VIZ. Pra completar, ainda fechou o ano como o trigésimo título mais vendido de 2015, o que é maravilhoso para um mangá que tinha apenas 6 volumes na época e que nem anime tinha ainda!

A história tem seus clichês, mas é muito bacana. O autor soube trabalhar muito bem nisso e ainda conseguiu fazer personagens extremamente divertidos e carismáticos. Os poderes são bem diversificados e interessantes, os combates são bons, o enredo é bem trabalhado e ainda sobra momentos divertidos, como algumas das partes de comédia da história. Eu não morro de amores por Hero Academia e nem acho que a obra seja algo tão acima da média assim ou qualquer coisa do tipo. É um mangá bem Jump, divertido e bom. Com certeza vale uma conferida.

Mas dá pra fazer um anime de Hero Academia tendo o mangá apenas 8 volumes? Ainda mais tendo o estúdio Bones, famoso por fazer finais originais em seus animes, como em Soul Eater, as mudanças em Kekkai Sensen, Noragami, entre outros… Bom, vamos por partes. Dá tranquilamente pra fazer um anime 2 cour sem invenções ou finais originais. Tem, sim, material suficiente pra isso. O mangá já passa dos 80 capítulos e até o anime sair terão ainda mais. Vocês acham mesmo que a Shueisha permitiria que fizessem um anime com um final original de um dos seus grandes hits da atualidade? Em meio a tantas propostas que devem ter recebido, acham mesmo que escolheriam justamente um estúdio que chegasse e falasse ”ah, nós queremos fazer o anime de Hero Academia, mas fiquem sabendo que pretendemos fazer um final original e blá, blá, blá”. Até parece que a Shueisha ia se dar ao trabalho de se sujeitar a exigências de um mero estúdio de animes. Ainda mais a Shueisha sendo do tamanho que é. Óbvio que não, né, gente. A Shueisha vai tentar ao máximo cuidar muito bem da sua importante franquia, não permitindo que façam qualquer coisa com sua obra. Hits como Hero Academia, que possui potencial de chegar num patamar próximo a Naruto, One Piece, AssClass, etc, recebem o mínimo cuidado de ao menos ter uma adaptação fiel e que permita continuar tendo futuras temporadas na TV. É sempre muito importante que suas obras de grande sucesso estejam sempre ali, na mídia, mostrando a cara o tempo inteiro. Adaptações em anime de mangás da Jump, 99% das vezes, diria até que já é um padrão, são 2 cour, então acredito muito que Hero Academia terá de 20 a 26 episódios e será bem fiel ao material original.

Pois bem, foi confirmado que o anime terá 13 episódios. Continua sendo uma ótima notícia e que afasta de vez a chance de vermos fillers, o que já era bem improvável, assim como falei anteriormente. Entretanto, ainda existe a chance de o anime ser split-cour, tendo mais 10~14 episódios sendo exibidos na temporada de outubro. O único porém dessa hipótese é que o slot de Hero Academia vai estar ocupado pelos novos animes de Nanatsu no Taizai e Arslan Senki, isto é, eles vão ser exibidos nas temporadas de julho e outubro neste mesmo horário e canal de Hero Academia. Isso pode significar que o anime acabe tendo apenas 13 episódios mesmo, tornando Hero Academia parte dos 1% dos recentes mangás da Jump com animes com menos de 2 cour de episódios. Mas isso pode ser resolvido facilmente, apenas trocando o horário de exibição, algo que também é bem comum. Recentemente tivemos Heavy Objetct, Log Horizon e até Haiykuu, da Jump, tendo troca de horários.

Enfim, é esperar pra ver o que acontece. Sendo 1 ou 2 cour, ainda está ótimo, haha.

— Data de estreia: 03/04

— Estúdio: Bones (Kekkai Sensen, Darker than Black, No.6, Un-Go, Gosick)

— Diretor: Kenji Nagasaki (No.6, Gundam Build Fighters, Classroom☆Crisis)

— Roteiro: Yousuke Kuroda (Hayate no Gotoku!!, Phantom 〜Requiem for the Phantom〜, Honey and Clover II)

— Character Design: Yoshihiko Umakoshi (Casshern Sins, MushiShi series)

— Nº de episódios: 13

— Origem: Mangá (8 volumes – em andamento)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Ação, Comédia, Drama, Fantasia, Sci-Fi, Shounen, Vida Escolar

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUIAQUIAQUI, AQUIAQUI e AQUI

— Expectativa: 9,5/10

— Expectativa pessoal: 09/10

Koutetsujou no Kabaneri

Koutetsujou-no-KabaneriSinopse: Enquanto o mundo está no meio de uma revolução industrial, um monstro parece que não pode ser derrotado, a menos que o seu coração, que é protegido por uma camada de ferro, seja perfurada. Por infectar seres humanos com sua mordida, o monstro pode criar criaturas agressivas e mortos-vivos conhecidos como Kabane. Na ilha Hinomoto, localizado no extremo oriente, as pessoas construíram estações para abrigar-se destas criaturas. As pessoas acessam a estação, assim como mercadorias de transporte entre elas, com a ajuda de uma locomotiva em funcionamento a vapor, chamada Hayajiro. Ikoma, um menino que vive na estação Aragane e ajuda a construir Hayajiro, cria sua própria arma, chamada Tsuranukizutsu, para derrotar as criaturas. Um dia, enquanto espera por uma oportunidade de usar sua arma, ele conhece uma garota chamada Mumei, que está dispensada da obrigatoriedade de inspeção dos Kabane. Durante a noite, Ikuma encontra Mumei novamente quando ele vê Hayajiro sair do controle. A equipe da locomotiva se transformou nas criaturas. A estação, agora sob ataque de Kabane, é a oportunidade que Ikoma estava procurando.

Comentários: E aqui temos um título que está com um mega hype pelos japas! Primeiro ponto: o anime é do famoso bloco noitaminA, apesar de ele não ter mais aquela qualidade de tempos atrás. Segundo ponto: é um original do ótimo e quase 100% bem-sucedido novato estúdio Wit! Que até então teve apenas Rolling Girls entre seus animes que não venderam bem até agora. Terceiro ponto: a staff do projeto. Bom, temos o famoso diretor Araki Tetsurou. O mesmo que dirigiu Aoi Bungaku Series, Death Note, Guilty Crown, Shingeki no Kyojin, Highschool of the Dead, entre outros animes. Ele coleciona bons e maus trabalhos, mas é alguém de quem pode-se esperar algo interessante. E o principal ”tchan” dessa staff é: Okouchi Ichiro… Ou seja… Nada mais, nada menos que… O criador original de Code Geass!! Eu, particularmente, nunca vi e tenho até um certo pré-conceito com a obra, mas é fato que ela foi e continua sendo muito cultuada em vários lugares no mundo. Ter um cara desses cuidando do script de um anime original do Wit no noitaminA é sempre interessantíssimo até que nos provem o contrário. E quando eu digo isso, eu quero dizer caso o anime seja uma porcaria, no fim das contas. Ele também já cuidou do roteiro de outros animes, como o de final sofrível, chamado Guilty Crown, Planetes, Azumanga Daioh, Valvrave, entre outros. Enfim, acho podemos esperar por algo 8 ou 80 dessa equipe, haha.

Sim, eu também notei o plágio as semelhanças, gente. Shingeki no Kyojin, é você?! Hahaha, convenhamos que lembra MUITO Shingeki e tenho certeza que pegaram várias ideias e referências pra criar o mundo de Kabaneri. Mais engraçado ainda é que o diretor e o estúdio são os mesmos de Attack on Titan e até o dublador do Eren faz parte do elenco dos personagens!! Felizmente ele não dublará o protagonista, meus ouvidos agradecem. Mas brincadeira à parte, na verdade tô pouco me lixando se isso copiou várias ideias de Shingeki, o que importa mesmo é se será bom ou não. Eu vi o terceiro PV e fiquei bastante empolgado. Adorei a ambientação, o clima da obra e o próprio enredo. Ele tem um ar um pouco mais shounen e talvez seja até menos dark e violento do que Shingeki, mas isso não significa que sejam pontos negativos pra obra. Óbvio que uma realidade como aquela pede por algo super realista igual é Shingeki no Kyojin, mas não sabemos até onde o PV nos mostrou. Talvez sejam apenas cenas do primeiro episódio, mais pra frente poderemos nos deparar com mortes injustas e tudo mais que já conhecemos de obras como Shingeki.

A trilha sonora parece estar incrível! E não seria diferente, já que o responsável pela trilha sonora é o gênio do Sawano (Shingeki no Kyojin, Guilty Crown, Kill la Kill, Owari no Seraph). O character design ficou bem interessante, diferente da mesmice de hoje em dia e a animação parece estar incrível, assim como o trabalho de cores. Ikoma, o protagonista, será dublado pelo mesmo seiyuu do Ushio de Ushio to Tora, enquanto a heroína, a Mumei, vai receber a voz de uma super novata, uma tal de Senbongi Saya. Ela dublou até então apenas quatro personagens. Talvez a principal seja a Clair de Kitakubu Katsudou Kiroku.

Kabaneri parece ser muito interessante e promete ser uma das grandes surpresas do ano, talvez a maior promessa. Vamos ver se ele vai vingar. O projeto claramente é ambicioso e será injustamente comparado a Shingeki a todo momento, então o pessoal da equipe já deve esperar por uma bela pressão nas costas e fazer com que o anime seja tão bom quanto o hype e todo investimento do projeto. Eu espero que eles alcancem os objetivos, nós só temos a ganhar com isso. Quanto mais animes bons, melhor pra nós!

Tô bem ansioso, no hype e curioso pra ver o que Kabaneri vai nos trazer! Além de super interessante, ainda tem uma staff bastante chamativa. Que chegue logo a temporada de abril!

— Data de estreia: 08/04

— Estúdio: WIT Studio (Shingeki no Kyojin, Hoozuki no Reitetsu, Owari no Seraph)

— Diretor: Tetsurou Araki (Death Note, Highschool of the Dead, Guilty Crown)

— Roteiro: Ichirou Ookouchi (Shigofumi, Mahou Sensei Negima!, Valvrave The Liberator)

— Character Design: Yasuyuki Ebara

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Obra original

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Drama, Sobrenatural

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUIAQUI, AQUI, AQUI e AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 09/10

Kiznaiver

KiznaiverSinopse: O anime se passa em uma cidade japonesa fictícia chamada de Sugomori City. Um dia, Sonosaki diz ao seu colega de classe Katsuhira: “Você foi selecionado para ser um Kiznaiver.” O Sistema Kizuna, que permite Katsuhira de compartilhar suas feridas, conecta-o aos colegas, cujas vidas e personalidades são completamente diferentes das suas. O Sistema Kizuna é um sistema incompleto para a implementação da paz mundial que conecta pessoas através de feridas. Todos aqueles que estão ligados a este sistema são chamados Kiznaivers. Quando um Kiznaiver é ferido, o sistema divide e transmite o ferimento entre outros Kiznaivers. Sugomori City é construída na terra recuperada. Mas com o passar dos anos, a população da cidade está diminuindo. A história se passa nesta cidade onde Katsuhira e os outros vivem.

Comentários: Wow, que loucura!! Adorei o enredo, ainda mais quando vi que o anime será um original do Trigger (Kill la Kill, Little Witch Academia, Inou Battle, Ninja Slayer) e com os roteiros criados pela nossa linda e querida Mari Okada (Okadinha para os íntimos)!!! Parece ser algo bem grandioso e ambicioso e acredito que, por isso, será 2 cour. Teremos na direção o Kobayashi Hiroshi, que foi assistente de diretor em Bahamut Genesis e também já teve participações em Kill la Kill, Noragami, Kyousougiga e Psycho-Pass 2. É um nome bastante promissor e que o Trigger aposta muito. Teremos na trilha sonora o grande Hayashi-sensei, o mesmo das músicas de Haikyuu e Death Parede! E, como já dito, nos roteiros e criadora da história a Mari Okada. Sim, a mesma de AnoHana, True Tears, Toradora!, Nagi no Asukara, Zetsuen no Tempest, que estava cuidando de Gundam Tekketsu no Orphans mais recentemente e que também vai ser a responsável por Mayoiga nessa temporada. Eu sou muito fã dela e gosto bastante do seu trabalho, apesar de achar ela por vezes meio exagerada no drama, haha. Acho que uma staff dessas pode fazer um trabalho excelente, mas sempre é bom ficar com um pé atrás, afinal projetos ambiciosos e interessantes assim é mais normal a gente ver dando errado do que certo, ao menos em relação a corresponder as expectativas de uma maneira geral.

Já tô imaginando que o anime será bem dramático e cheio de emoções. O plot nos permite ver isso, assim como algo bem bacana e instigante. Quero ver se essa tal ”dor” compartilhada será apenas física ou se ela se estenderá até o emocional. Vai ser bem interessante ver o comportamento dos personagens nesse tipo de mundo tentando alcançar os seus objetivos pessoais. A nossa querida Mari Okada deu uma entrevista para uma revista japa que falou sobre o anime dizendo que a palavra-chave da obra será ”Kizuna”, que significa ”conexão”. Ela disse que pensou no título antes mesmo da história. Segue abaixo um trecho da entrevista dela que foi traduzido pelos nossos amigos e parceiros de jujubas do ELBR:

50% sofrimento, 30% agridoce. Este é o tipo de série que estou buscando. Para os 20% restantes… Algo misterioso que eu gostaria de chamar de ”renascimento explosivo!”.

Junto com a equipe, estamos todos correndo em direção ao gol com a força dos nossos laços. Por favor, aguardem ansiosamente!

Já deu pra ver que teremos bastante dor, emoções, sofrimento, desespero e tudo mais que a Okadinha adora fazer, hahaha. O anime tem muito potencial e pode ser uma das surpresas de 2016. Só nos resta torcer para que o grande hype corresponda.

— Data de estreia: 09/04

— Estúdio: Trigger (Little Witch Academia, Kill la Kil, Inou Battle wa Nichijou-kei no Naka de, Ninja Slayer)

— Diretor: Hiroshi Kobayashi

— Roteiro: Mari Okada (True Tears, AnoHana, Hanasaku Iroha, Aquarion Evol, Nagi no Asukara)

— Character Design: Mai Yoneyama

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Obra original

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Drama, Sci-Fi

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUIAQUIAQUI, AQUI e AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 09/10

Concrete Revolutio: Choujin Gensou – The Last Song

Concrete-Revolutio-Choujin-Gensou-The-Last-SongSinopse: Segundo cour de Concrete Revolution: Choujin Gensou.

Comentários: Aeee, mais ConRevo!!! Esse é um dos melhores animes de 2015, na minha opinião. Recomendo muito que peguem ConRevo pra assistir caso ainda não o tenham feito. Na parte técnica o anime está impecável, ainda mais por estar nas mãos do Bones. O trabalho da staff vem sendo muito bom e o enredo de Concrete está muito interessante e bem construído. Os personagens também são ótimos. O primeiro cour mostrou mais flashbacks do que aconteceu no passado depois daquele incidente do episódio #1 do anime. Em ConRevo 2 a história se passará no presente.

Ainda existe muitos mistérios e coisas a serem reveladas. Mais sobre o passado do Jirou, sobre a sua real identidade e habilidade, mais sobre o seu amigo de infância que reapareceu, assim como da própria Kikko e seus reais objetivos. A Emi ainda não foi muito bem explorada, assim como a sua forte relação com o Jirou. O que será que o Jirou viu e descobriu que o levou a sair da Bureau? Tô muiiito curioso pra saber por onde o enredo seguirá nesse segundo cour do anime.

Enfim, também já está confirmado que o grande mito Gen Urobochi (Madoka Magica; Fate/Zero; Psycho-Pass) escreverá o roteiro de alguns episódios! Tô super empolgado, ConRevo é um dos animes que eu mais estou aguardando pra 2016!!

— Data de estreia: 03/04

— Estúdio: Bones (Kekkai Sensen, Darker than Black, No.6, Un-Go, Gosick)

— Diretor: Seiji Mizushima (UN-GO, Hanamaru Kindergarten, Natsuiro Kiseki)

— Roteiro: Shou Aikawa

— Character Design: Yoshiuki Itou (Fullmetal Alchemist, Soul Eater, Star Driver)

— Nº de episódios: 1 cour (10~14 episódios)

— Origem: Obra original

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Ação, Drama, Sobrenatural, Super Poderes

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 09/10

Joker Game

Joker-GameSinopse: A história se passa em 1937, na véspera da Segunda Guerra Mundial. O Tenente Coronel Yuki do Exército Imperial Japonês cria a ”D Agency” (Agência D), uma unidade de inteligência do exército, sobre seu comando e tutela. O General do exército delegou ao Tenente Sakuma a função de observar o desempenho da unidade. Yuki decide recrutar pessoas além dos já graduados na academia militar japonesa e demais funcionários, e estabelece princípios na D Agency que vão contra a doutrina IJA: ”Não mates, não morras, não sejas capturado”. Com isso, Yuki treina uma equipe de agentes que realizam missões contra o poder nacional e estrangeiro.

Comentários: Parece bem interessante. Joker Game não é uma obra com elementos sobrenaturais, é algo bem realista mesmo. Se tiver um bom enredo, com certeza vai sair algo bem interessante desse anime. Ele é baseado numa novel/livro de mesmo nome que saiu em 2008 e fez com que o autor, Yanagi Kouji, levasse o prêmio Mistery Writers daquele mesmo ano. Isso com certeza já me deixa mais esperançoso de que realmente pode pintar algo bacana dessa história. Eu adoro obras desse estilo, então tô bem empolgado aqui.

O anime está nas mãos da Production I.G e terá como diretor o Nomura Kazuya, o mesmo que dirigiu o filme Ghost in the Shell (2015), Robotic;Notes e os animes de Sengoku Basara. Não tenho muito o que comentar do diretor, já que não vi nenhum dos seus trabalhos, mas ele não é um nome muito empolgante. O roteirista será o excelente Kishimoto Taku, que já cuidou de anime como Gin no Saji, Usagi Drop, as duas temporadas de Haikyuu e mais recentemente Prince of Stride e Boku dake ga Inai Machi. Ele também cuidará dos roteiros de Magi: Sinbad dessa spring season. Acho ele um nome muito bom. Os PVs divulgados mostram realmente que os personagens serão como espiões, agindo nas sombras, coletando informações importantes e, vez ou outra, partindo para o ataque.

Como o livro é completo em 1 volume – mesmo que depois tenha recebido duas sequências de nomes diferentes – tô otimista quanto a uma boa e fiel adaptação sem correria. Tem bastante potencial, mas esse é o tipo de anime que só vendo alguns episódios pra gente ter certeza das coisas.

— Data de estreia: 05/04

— Estúdio: Production I.G (Psycho-Pass, Usagi Drop, Moshidora, Kimi ni todoke)

— Diretor: Kazuya Nomura

— Roteiro: Taku Kishimoto (Usagi Drop, Gin no Saji ~Silver Spoon~, Haikyuu!!, Magi: Sinbad no Bouken)

— Character Design: Toshiyuki Yahagi

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Novel (3 volumes – concluído)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Militar, Mistério, Seinen

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUIAQUIAQUI, AQUI e AQUI

— Expectativa: 8,5/10

— Expectativa pessoal: 08/10

Flying Witch

Flying-WitchSinopse: A história segue uma jovem bruxa de 15 anos de idade chamada Kowata Makoto e seus demais amigos em sua vida diária. Com seu gato preto, Chito, a garota se mudou de Yokohama para viver com seu primo de segundo grau em Aomori, no verdejante norte do Japão. Mas… será que é só isso?

Comentários: Mais uma das belas surpresas da temporada. Não esperava mesmo ver Flying Witch ganhando anime tão cedo assim. O mangá tem apenas 4 volumes até agora. O título é publicado na BetsuMaga, apelido da carinhoso que os japas deram pra Bessatsu Shonen Magazine, casa de Shingeki no Kyojin e outros mangás como Sankarea, Fujimi Lovers, Aku no Hana, Happiness, Arslan Senki, Soredemo, entre outros.

Acho meio cedo para um anime de Flying Witch apenas pela pequena quantidade de capítulos já publicados, talvez adaptem tudo que já saiu nessa S1. O mangá é mensal, mas seus capítulos tem média de 23~24 páginas apenas, quase como um semanal. Tô curioso pra ver como será essa adaptação e acredito que teremos uma ótima adaptação. Os PVs ficaram lindos, com boa animação e com um clima muito semelhante ao do mangá. Flying Witch tem cara de PA Works e de JC Staff. Felizmente o estúdio responsável acabou sendo um desses dois, a JC. E é legal ver que a qualidade na animação se mantém consistente e superior as produções anteriores do estúdio. Essa mudança vem ocorrendo desde o ano passado, na temporada de abril quando a JC nos trouxe DanMachi e Souma com um padrão de animação acima daquelas animações medianas e meio inconsistentes que o estúdio costumava nos trazer. A JC Staff tem experiência com animes slice of life, conhece bem o terreno. Pra completar o bom pacote, a staff segue nesse mesmo rumo. O novato diretor Katsushi já dirigiu alguns animes slice of life, mas o grande nome mesmo é o da roteirista, a grande Mieno Hitomi, também conhecida como Akao Deco. Ela é excelente pra animes slice of life! E também muito boa para comédias. Tem passagens por Arakawa Under the Bridge, Etotama, Gintama, Nazo to Kanojo X, as duas temporadas de Noragami e Akagami no Shirayuki-hime, entre outros vários títulos. Temos ainda um ótimo character design, bastante fiel aos traços do mangá e o responsável pela trilha sonora é o mesmo do ótimo Nagi no Asukara. Com certeza farão um grande trabalho em Flying Witch.

Pouca gente conhece a obra e posso dizer pra vocês que é, realmente, um título muito bom. É legitimamente um slice of life. Quem não curte obras desse tipo e nesse estilo mais lento, casual e divertido não deve acabar gostando de Flying Witch. Eu recomendo que deem uma lida. O mangá é muito bacana. É super leve, querido, refrescante, divertido, passa uma sensação bem legal. Os personagens são simples, mas carismáticos e divertidos. Os acontecimentos centrais de cada capítulo são simples na ideia, porém muito bem executados, assim como todo bom slice deve ser. Em Flying Witch as coisas são bastante realistas, apesar de termos o elemento sobrenatural na história. Digamos que seria como se do nada uma amiga ou amigo seu apresentasse pra você um conhecido de anos que, de repente, flutua numa vassoura, hahahaha. Bruxas e bruxos sempre existiram, acontece que, com o passar do tempo, eles foram excluídos do senso comum das pessoas. É basicamente assim em Flying Witch. Então as situações acabam sendo sempre tão inesperadas e incrivelmente naturais que tudo fica muito divertido e simpático pra quem lê. Nada é muito sério, não existem vilões, bruxas ou bruxos do mau querendo dominar a Terra e blábláblá. São apenas pessoas vivendo o seu dia a dia agora com bruxas. No caso, a Makoto com seu primo, priminha e amigos deles. Uma história simples, porém muito bem executada e trabalhada que você vai acabar achando bem simpática e divertida.

Com certeza vou assistir e recomendo que deem uma chance, vão se surpreender. Sim, a Makoto lembra bastante e Chitanda de Hyouka, haha.

— Data de estreia: 10/04

— Estúdio: J.C. Staff (Yumekui Merry, To Aru Majutsu no Index, Toradora!)

— Diretor: Katsushi Sakurabi (Kamisama no Memochou)

— Roteiro: Deco Akao (Arakawa Under the Bridge série, Astarotte no Omocha!, Nazo no Kanojo X)

— Character Design: Masato Yasuno

— Nº de episódios: 12

— Origem: Mangá (4 volumes – em andamento)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Comédia, Fantasia, Shounen, Slice of Life, Sobrenatural

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI e AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 08/10

Kuma Miko

Kuma-MikoSinopse: O mangá segue a história de Machi, uma estudante do ensino médio que serve como sacerdotisa em um santuário xintoísta localizado nas redondezas de uma certa montanha na região de Tohoku, norte do Japão. Lá ela se encarrega de cuidar de um urso falante, Natsu, que também é seu guardião. Quando Machi explica a Natsu que precisa ir para uma escola na cidade grande, ele fica preocupado e propõe a Machi um conjunto de testes pelos quais ela deve passar a fim de ser capaz de sobreviver na cidade.

Comentários: Coisa linda ver Kuma Miko ganhando anime! Confesso que não esperava, ao menos não tão cedo assim. O mangá é muiiito divertido e engraçado. A Machi e o Natsu são personagens incrivelmente carismáticos e fáceis de se apegar. Pode parecer estranho ou infantil ler que tem um ”urso falante”, mas não se enganem com isso. É coisa pura de folclore japonês, não algo direcionado ao público infantil. A história não é muito complexa ou cheia de reviravoltas, é mais uma comédia bastante divertida mesmo. Tenho certeza que todo mundo que pegar pra ler o mangá ou pra assistir o anime vai acabar adorando. Felizmente a staff do anime é ótima! Temos um estúdio que eu gosto bastante, a Kinema Citrus, mesma de Tokyo Magnitude e Barakamon. Na direção temos um novato estreando na função, enquanto nos scripts temos duas pessoas, sendo uma delas o responsável pelos roteiros do SENSACIONAL Barakamon, um dos melhores animes que eu já vi e que mais me fez rir até hoje. Só de saber que ele e mais a Kinema Citrus estarão cuidando de outra obra bastante divertida e acolhedora, já fico bem feliz e com boas expectativas. Apesar de o diretor ser novato, Kuma Miko não é uma obra que exija muito, então não existe motivos pra tanta preocupação assim. O roteirista do anime ainda não foi divulgado. O character designer também é novato.

Os PVs ficaram muito bons e mostraram que vamos nos divertir bastante assistindo ao anime. Fizeram até piada com o fato de Kuma Miko ter ganhado um anime, haha. A Machi vai ser dublada pela Hioka Natsumi, uma seiyuu super novata. Esse é o primeiro grande papel dela e recém o terceiro da sua carreira. Por outro lado, o dublador do Natsu é o maravilhoso e super conhecido Yasumoto Hiroki (Hoozuki em Hoozuki no Reitetsu; Tomita em Gate JSDF; Elfman em Fairy Tail; Vice Presidente em Danshi Koukousei; Kishward em Arslan Senki; Agil em SAO). Gostei muito dessa duplinha, com certeza darão ainda mais personalidade para os personagens.

Recomendo bastante que deem uma conferida no anime quando ele sair!

— Data de estreia: 03/04

— Estúdio: Kinema Citrus (Tokyo Magnitude 8.0, Code:Breaker, Yuyu-shiki) e EMT Squared

— Diretor: Kiyoshi Matsuda (Rozen Maiden)

— Roteiro: Pierre Sugiura (Barakamon) e Masao Iketani

— Character Design: Hiroyuki Saida (Ore no Nounai Sentakushi ga, Gakuen Love Come wo Zenryoku de Jyama Shiteiru)

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Mangá (6 volumes – em andamento)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Comédia, Seinen, Slice of Life

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUIAQUI e AQUI

— Expectativa: 08/10

— Expectativa pessoal: 08/10

Sakamoto desu ga?

Sakamoto-Desu-gaSinopse: O estudante do primeiro ano do ensino médio, Sakamoto, não é apenas descolado, ele é o mais descolado! Quase imediatamente após o início das aulas, ele começou a atrair a atenção de todos. As garotas o amam, e a maioria dos meninos ressentem-se dele. Não importa o que os outros garotos tentem fazer com ele, Sakamoto sempre consegue despistá-los com facilidade e graça. Embora Sakamoto possa parecer frio e distante, ele ajuda os outros quando solicitado. Não importa com quais dificuldades Sakamoto se depare, ele move-se através de sua vida de colegial com confiança e classe!

Comentários: Aeee, que bom que Sakamoto ganhou uma adaptação em anime! O mangá é sensacional, muito divertido e engraçado. Ele conta sobre um cara, o Sakamoto, que vive sofrendo tentativas de bullying no colégio. Acontece que ele consegue SEMPRE se livrar dessas situações da maneira mais inusitada, engraçada e wtf que você pode imaginar! E é tudo feito de propósito, pra ser algo exagerado e até meio impossível na vida real, como parar um abelha com os hashis (palitinhos de comer japa) ou conseguir sentar no ar quando tiraram a cadeira para você cair. É realmente muito engraçado e todo esse exagero cabe perfeitamente na obra e principalmente com as características do Sakamoto, já que ele é o cara mais bonito do colégio, melhor em tudo que faz e por aí vai. Ou seja, o humor vai bem nessa linha de aproveitar e saber usar os exageros, tornando isso algo natural na obra.

Sakamoto foi publicado no Japão numa revista bimestral desconhecida e se tornou um verdadeiro hit. Ao todo foram apenas 4 volumes e isso nos leva a crer que o anime cobrirá todo o mangá e até mesmo sem ou com pouca correria, o que é ótimo! Muito bacana ver uma obra dessas tratando com bom humor um tema bastante em evidência nesses últimos anos, o bullying.

O anime está nas mãos do fraco estúdio Deen, mas que parece ter dado uma nova guinada nesses últimos tempos. Nessa temporada eles estão com animes demais, mas acredito que Sakamoto vai receber um tratamento diferenciado. O trailer praticamente só mostrou cenas estáticas, o que nunca é um bom sinal, mas a animação parecia legal, ao menos num bom nível. O character design ficou bem bacana, longe daquele CD genérico que o Deen vive usando. Mas o anime está em boas mãos, sim. Isso porque o diretor é 100sacional. Takamatsu Shinji é um cara maravilhoso pra comédias. Ele dirigiu algumas das melhores comédias já criadas, como por exemplo Gintama, School Rumble e Danshi Koukousei no Nichijou. O cara é, de fato, um nome perfeito pra Sakamoto desu ga?.

Ainda não divulgaram o número total de episódios, mas acredito que não deve fugir de 1 cour. Outro bom membro da equipe envolvida no anime é o dublador sensacional do Sakamoto, o grande e experiente Midorikawa Hikaru (Yusuke em Clannad; Lancer em Fate/Zero; Tenshinhan em Dragon Ball series; Zed em Kekkai Sensen). Ele é um dos meus dubladores favoritos e a voz combinou demais com o Sakamoto!

Espero que faça bastante sucesso o anime de Sakamoto e alguma editora BR se mobilize e traga o mangá pra gente, já que são apenas 4 voluminhos. De qualquer forma, mais um dos belos animes dessa temporada e que com certeza merece a sua atenção!

— Data de estreia: 08/04

— Estúdio: Deen (Dragon Crisis!, Kore wa Zombie Desu ka?, Seitokai no Ichizon)

— Diretor: Shinji Takamatsu (Sora no Manimani, School Rumble, Gintama)

— Roteiro: –

— Character Design: Atsuko Nakajima

— Nº de episódios: Indefinido

— Origem: Mangá (4 volumes – concluído)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Comédia, Seinen, Vida Escolar

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI

— Expectativa: 09/10

— Expectativa pessoal: 8,5/10

Gakusen Toshi Asterisk 2

Gakusen-Toshi-Asterisk-2Sinopse: Segundo cour de Gakusen Toshi Asterisk.

Comentários: Sim, Asterisk está voltando com o seu segundo cour nessa temporada de primavera. Esse anime foi uma grata surpresa pra mim. Já fui preparado pra algo genéricão no estilo romcom de light novels, com aquele famoso mundo futurista em que adolescentes competem entre colégios em batalhas e blá, blá, blá. Entretanto, Asterisk se mostrou ser um anime bem interessante. Tem um enredo bacana e instigante, e personagens que, apesar de alguns serem genéricos ou estereotipados, são bons e carismáticos. Não são apenas jogados na história pra satisfazer um estereótipo qualquer. A história, a relação dos personagens e o desenvolvimento da trama são muito bem feitos e convidativos de se acompanhar. Não tem nada muito acima da média, mas é uma boa obra, sim. Os dubladores e a ótima qualidade de animação são outros atrativos que contribuem bastante pro anime.

O ritmo da S1 de Asterisk foi muito bom e natural. Estou curioso pra ver como o anime encerrará, se terá algum cliffhanger desesperador ou algo do tipo. Espero que o anime consiga vender e que venha logo essa S2! No final do primeiro cour, aparentemente, tivemos o aparecimento de um novo vilão, que está relacionado ao desaparecimento da irmã do Ayato. Esse novo arco promete, sem falar que as batalhas daquele evento que eu não lembro o nome ainda estão rolando!

A staff segue a mesma do primeiro cour.

— Data de estreia: 02/04

— Estúdio: A-1 Pictures (AnoHana, Sora no Woto, Shigatsu wa Kimi no Uso)

— Diretor: Manabu Ono (Saki!, A-Channel, Kyoukai Senjou no Horizon)

— Roteiro: –

— Character Design: Tetsuya Kawakami (Ryuugajou Nanana no Maizoukin)

— Nº de episódios: 12

— Origem: Mangá (9 volumes – em andamento)

— Site oficial: Aqui

— Gênero: Ação, Comédia, Ecchi, Fantasia, Harém, Romance, Sci-Fi, Seinen, Vida Escolar

 MyAnimeList

 AniDB

 AniList

Twitter

— Trailer: AQUI

— Expectativa: 08/10

— Expectativa pessoal: 7,5/10

JoJo no Kimyou na Bouken: Diamond wa Kudakenai

JoJo-no-Kimyou-na-Bouken-Diamond-wa-KudakenaiSinopse: Em 1999, a cidade fictícia de Morioh, no Japão, começa a ficar cheia de usuários de Stand. Ela está atormentada pelo Arco e Flecha, um homem misterioso que manifesta as habilidades de stands nas pessoas, sejam elas boas ou más. Jotaro chega à cidade em busca de Josuke Higashikata para avisá-lo sobre o Arco e Flecha. A partir de então, Josuke, seu amigo Koichi Hirose e demais aliados se juntam na busca daqueles que usam suas habilidades de stands para o mal e, principalmente, vão à procura de um culpado por uma série de homicídios.

Comentários: AEEEEE!!! A tão aguardada parte 4 finalmente vai receber adaptação em anime! Nossa, que alegria. Essa parte 4 é a minha favorita do mangá, assim como pra maioria do pessoal. Ela abrange ao todo 18 volumes do mangá, do #29 ao #47. Já está confirmado a mesma staff das temporadas anteriores e os PVs ficaram lindões!!

A grande questão é quanto ao número de episódios que essa parte 4 terá. A parte 3 teve duas temporadas, cada uma com 24 episódios, totalizando em 48. A parte 4 é maior, tem mais conteúdo. São mais de 20 capítulos de diferença no mangá. Ao que parece, essa nova temporada, intitulada de JoJo Diamond wa Kudakenai, terá 3 cours, ou seja, 39 episódios. Isso seria muito pouco pra parte 4 inteira. Acredito que apenas o Diamond no Kudakenai terá 39 episódios e depois ainda teremos um novo JoJo com outro título, mas ainda da parte 4, tendo mais 24 episódios ou algo próximo disso. Dessa forma, a adaptação ficaria muito boa e do tamanho que a parte mais famosa de JoJo merece!