Primeiras Impressões – Animes da Temporada de Verão/2015 – Parte I

animes-julho-2015-temporada-primeiras-impressões

Parte 1 com Gangsta, Okusama, Game of Laplace, Gate e Classroom Crisis!!

E aqui estamos nós com o famoso período recheado de estreias pela nova temporada!! Óbvio que postaríamos um Primeiras Impressões de muitos dos animes que estão saindo, assim como sempre fazemos. Bom, dessa vez esperamos quase tudo estrear para dar início a coluna aqui no GG. Lembrando a todos que o Primeiras Impressões será divido em partes. Acredito que teremos 4 partes nessa temporada. A primeira delas obviamente é esta, e as próximas sairão nos dias seguintes, portanto fiquem de olho! Nessa parte 1 temos cinco animes ao todo. Peguei o que saiu entre quinta e sexta-feira da semana passada.

Dito isto, vamos então começar as análises!

Gangsta.

Screenshot_3

Estreia muito boa. A parte técnica me agradou bastante. A ambientação ficou ótima, deixou bem clara a sensação de não estarmos no Japão que tanto estamos acostumados a ver em tudo que é anime. A trilha sonora me agradou muito, assim como character design. A animação ficou boa, nada muito acima da média, mas bem consistente. E legal ver um anime sem adolescentes, né? Hahaha. A dublagem ficou excelente também!

Esse episódio de estreia cobriu de maneira praticamente igual o capítulo 1 do mangá. Já deu pra ver que a história é bem bacana e interessante. Ah, coisa boa ver um anime fora da mesmice de sempre, não é? Além da história que aparenta ter um roteiro simples, porém bastante interessante, Gangsta ainda tem personagens muito legais e carismáticos. Poxa, os caras são dois loucões, matam a sangue frio e ainda conseguem sorrir e ser simpáticos ao mesmo tempo! Sem falar que fazem tudo isso com a pinta de badass, haha. Realmente parecem gangsters. Achei esse um dos melhor pontos do anime. A Alex é outra personagem legal. Pouco foi mostrado dela até o momento, mas acredito que a maioria vai acabar gostando dela.

Outro ponto muito bacana de Gangsta é o fato de retratarem muito bem a realidade. Mesmo que existam certas coisas que não encaixariam no nosso mundo, o principal ficou bem realista, ou seja, os mafiosos num jogo de poder, ego, contrabando e territórios, policiais corruptos e aqueles tiras bacanas que são conscientes da situação e chegam a pedir ajuda de fora, igual no ep. 1, a relação entre os personagens, e por aí vai.

Tenho certeza que muitos devem ter ficados curiosos quanto ao Nicolas, não é? Aparentemente pelo que foi mostrado nessa estreia, ele, além de ser muito foda, tem uma audição bem fraca e não consegue falar direito. Ele não é completamente surdo e nem mudo, mas ele, de fato, possui dificuldade com essas duas coisas. Provavelmente deve ter algo ligado a um trauma de infância, sequela de lutas ou algo parecido. Talvez tenha algo a ver com a tal Dogtag que o Nicolas parece fazer parte. De todo modo, ele provavelmente tem um passado bem misterioso e interessante.

Uma das cenas mais fodas do episódio foi o Nicolas dando um chute no carro da polícia a ponto de ele levantar com a força, hahaha.

Ah, e teve um pouco de censura, sim. Mas nada que atrapalhe, teve bastante sangue pra gente ver, huhuhu.

Agora resta saber pra que caminho o anime irá. Me lembro que na sinopse dizia que eles se envolveriam em um serviço que acabaria se revelando muito maior e mais tenso do que os dois protagonistas esperavam. Tô ansioso aqui!

Nota: 08/10

Onde encontrar: Kiyoteru Fansub

Okusama ga Seito Kaichou!

Screenshot_37

Que isso, gente! odisjodisajdsaiodjsai

Okusama é um típico romcom ecchi, só que… Ele passa da famosa linha/limite/barreira de séries do mesmo gênero!! Bom, ao menos foi assim nesse primeiro episódio. No mangá esse tipo de coisa não costuma acontecer. Fica sempre naquelas de no máximo mostrar os peitos e tal.

Eu gostei. Achei divertidinho, mas nada de mais. Aproveitaram bem o curto período de tempo do episódio. Eles terão cerca de 8 a 10 minutos cada. Teve algumas alterações quanto ao capítulo #1 do mangá, mas foram muito sutis, como por exemplo, na sala do conselho estudantil quando o Izumi olha sem querer o decote da Ui, ele está sentado na cadeira, mas no mangá ele estava na janela nessa cena. Foram mudanças assim que aconteceram e bem poucas, por sinal.

Okusama segue essa fórmula de em cada episódio ter mais situações engraçadas e divertidas com bastante fanservice e humor que crianças não entendem. O pessoal que curte séries do tipo provavelmente vai gostar bastante de Okusama.

Achei a animação boa pra um anime curtinho. A dublagem também ficou legal, principalmente pela Ui, a protagonista, que é dublada por uma figurinha bem conhecida, a Taketatsu Ayana (Kirino de Oreimo; Suguha de SAO; Azusa de K-On!).

E parabéns pro Izumi, que mostrou como é que se faz pros seus colegas bananas de outros romcoms!

Nota: 06/10

Onde encontrar: ANSK | Crunchyroll | AnimaKai | Punch! Fansub

Ranpo Kitan: Game of Laplace

game-of-laplace-ep-1-10

Confesso que achei fraco, esperava mais.

Os personagens foram a grande decepção. Todos são incrivelmente pouco carismáticos. Nenhum deles me atraiu a ponto de eu simpatizar. Bom, ao menos nesse primeiro episódio, nada impede que eles se tornem interessantes lá pra frente.

Não entendi porque fizeram o personagem principal, que é um homem, parecer tanto assim com uma guria. Não consegui pensar em nenhum motivo pra essa necessidade, então foi basicamente pra puro fanservice mesmo. E quando se pensa mais no fanservice do que no roteiro é porque as coisas não tão muito legais. Não tô dizendo que esse foi o caso com Game of Laplace, mas permitiu que pensássemos isso. Talvez tenham feito o Kobayashi desse jeito para tornar ainda mais evidente a sua aparência pura e inocente, quando na verdade ele parece ser bem o contrário por dentro. Quem sabe, né? Falando nele, eu achei o guri muito estranho. A personalidade dele é mais parecida com a de um psicopata do que com a de uma pessoa normal, ou como ele mesmo diz de si mesmo, com uma pessoa cheia de tédio e que nunca havia encontrado um hobby ou inspiração na vida. O fato de ser como ele não anula ou impede que o mesmo venha a sentir emoções, principalmente quando ele vê alguém conhecido mutilado na sua frente! Poxa, o infeliz chegou a soltar sorrisos e fazer caras de inocência na mesma hora! Isso ficou incrivelmente anti-natural e forçado. Por mais que os autores queiram deixar essa impressão de pessoa fria e calculista do guri para com o telespectador, ainda assim acho que exageraram demais na conta, não ficou nem um pouco realista.

Souji, o amigo do Kobayashi, foi outro personagem que achei bem fraco. Os detetives mais velhos pouco foram mostrados, mas parece que, infelizmente, ficarão em segundo plano. O detetive gênio que ainda é colegial, Akechi, não me incomodou muito. Não achei algo absurdo ou fora do normal ele ser quem é, até porque acompanho e gosto muito de Kindaichi Shounen no Jikenbo. Entretanto não curti muito a personalidade dele, apesar de não ter me incomodado.

Ainda na cota de decepções tivemos a cena do crime… Ah,  cena do crime! Foi RIDÍCULO! Porra, os alunos entravam bem felizes na sala do assassinato! Era só gritar e forçar um pouco que um adolescente de 13, 14 anos conseguia superar um adulto policial. Convenhamos, a polícia do anime é muito imbecil e incompetente, só pode.

A dublagem e a animação ficaram boas. Até achei a animação melhor do que eu esperava, apesar de ela não estar grande coisa. As pessoas em cinza foi um efeito legal, mas não achei nada de mais também. Ao que parece não terá censura, ainda mais depois de mostrarem bem claramente o corpo do professor assassinado brutalmente.

Mas antes que tudo seja tragédia, séries de mistério tem isso… Elas são um dos poucos tipos de entretenimento que podem funcionar mesmo sem bons personagens. Tudo vai depender do ou dos casos. Achei o primeiro deles mostrado nesse episódio 1 bem interessante até. Tem potencial pra crescer bastante e também pra boas surpresas, e é isso que vai me fazer continuar assistindo ao anime.

Bom, nesse começo todos pra mim são suspeitos. Até o Kobayashi. Mas ainda temos como suspeitos o amigo do nosso protagonista e a professora nova, na qual a gente conseguiu ver que já tentou se matar cortando seus pulsos. Provavelmente é alguém do colégio e conhecido do Kobayashi, até porque tentaram incriminar ele. Tô bem curioso pra descobrir o culpado! o/

Nota: 6,5/10

Onde encontrar: BTR Subs

Gate: Jieitai Kanochi nite, Kaku Tatakeri

Screenshot_46

Uma das melhores estreias da temporada, assim como Gangsta.

O anime passou a sensação de ser algo grandioso, algo que, de fato, chama a atenção das pessoas. A ideia em si é ótima e cheia de potencial de exploração e crescimento. A staff refinou bastante a versão original (light novel) nesse primeiro episódio. Acresceram muito mais coisas e desenvolveram tudo de maneira mais natural e tranquila. Gostei bastante do dedo do diretor. Felizmente Gate terá 24 episódios e cobrirá toda a light novel, que ao todo tem 5 volumes e já está concluída.

Hobby > trabalho, hahaha. Mas é verdade, não é? Itami é um personagem bacana. Nesse ep. 1 mostraram bastante dele. É um sujeito comum, simpático, engraçado e de bom coração. A equipe/pelotão de reconhecimento liderada pelo Itami, na verdade, não tem muitos destaques individuais nesse começo. A história mostra mais o Itami e os personagens do outro mundo que se juntarão a ele, que são a elfa, a lolita gótica (Rory <3) e a maga. Mas eu não vou falar muito sobre isso porque seria spoiler pra quem acompanha só o anime.

Uma coisa que me chamou a atenção foi perceber que eles tiraram a violência da história no anime. Pra terem ideia, tanto na LN quanto no mangá, esse ataque inimigo foda foi extremamente violento. Os monstros e alguma pessoas do exército inimigo fizeram uma pilha, literalmente, de corpos de humanos e subiram em cima delas pra levantar uma bandeira, representando que conquistaram o local. Mais pra frente existem outras cenas de violência, como uma mulher já morta e nua sendo decapitada na frente do marido e coisas parecidas, mas parece que isso não terá no anime.

Segue abaixo uma galeria com imagens das cenas de violência comentadas no parágrafo acima:

Imagens dos nossos parceiros da KIIS Scansubs.

De todo modo, a estreia foi maravilhosa e bastante envolvente. Souberam tocar emocionalmente as pessoas. Eu fiquei super empolgadão aqui torcendo pro povo correr dos monstros, vibrando e xingando quando os helicópteros derrubaram os dragões, gritando pro Itami fazer alguma coisa, torcendo pra aquela menininha do começo estar salva, e por aí foi, hahaha. Mas coitadinha da guriazinha depois, né.

A animação ficou razoável. Tô curioso pra ver como ela ficará nos próximos episódios, porque ainda vai ter mais batalhas pela frente, podem ter certeza. E podem esperar também por uma briga política e de interesses entre os países pelo portão que está no Japão.

Nota: 09/10

Onde encontrar: BTR Subs | ANSK | Crunchyroll

Classroom Crisis

Screenshot_25

Assim como Game of Laplace, Classroom Crisis poderia ser dito como uma das apostas da temporada, ainda mais por ser uma criação do escritor da ótima light novel Saekano que, aliás, teve um anime de sucesso na temporada de janeiro desse ano. No entanto o primeiro episódio acabou sendo bem fraquinho. Pouco empolgou e mais confundiu as pessoas. De início parecia algo interessante, logo depois com aquele negócio de sala de aula e tudo mais acabou parecendo ser algo apenas comum, mas que poderia acabar sendo bom, mas aquele final… Gsus. O final deixou tudo bem fraco. Achei o twist bem podre e pouco empolgante. Bom, ao menos no final do episódio explicaram sobre o mundo e tudo mais de Classroom Crisis. Eu achei muito legal e interessante no papel, mas não tô esperançoso pelo desenvolvimento do anime depois desse primeiro episódio.

Os personagens são normais pra fracos. Todos são bem estereotipados, mas ainda assim muito pouco carismáticos. Não me apeguei ou simpatizei com nenhum deles.

Acredito que o anime não tenha deixado uma boa impressão ou algo parecido, mas eu vou até o episódio 3 pra saber se continuo ou não, porque apesar de tudo, Classroom Crisis ainda tem potencial de crescimento. Resta saber em que direção o anime seguirá.

Eu gostei do character design e da trilha sonora. A animação ficou razoável.

Enfim, realmente não sei o que esperar de Classoom Crisis. Achei bem bobinho o desfecho da situação do primeiro episódio e algumas coisas que aconteceram no decorrer desse primeiro ep. Isso me deixou bem desanimado pra seguir em frente, mas ainda assim vou dar uma chance.

Nota: 06/10

Onde encontrar: Crunchyroll | AnimaKai | Punch! Fansub

E essa foi a parte 1 da coluna de Primeiras Impressões dos animes de julho. Espero que tenham gostado e que lhes tenha sido útil. Tivemos logo de cara duas ótimas estreias com Gangsta e Gate. Eu, pelo menos, gostei bastante. E vocês, já conferiram os animes dessa primeira parte?

Nos vemos de novo no Primeiras Impressões Parte 2!!! o/

Menu – Primeiras Impressões Julho/2015:

Parte II

Parte III

Parte IV

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

To_LOVE

Recruta-se!

hayate2co8pw9

Att, Gekkou Hayate

10 comentários em “Primeiras Impressões – Animes da Temporada de Verão/2015 – Parte I

  1. Como peguei poucos animes nessa temporada (apenas To LOVE-Ru e Dragon Ball e já desisti de Monster Musume que não achei grande coisa), acho que darei uma chance á Gangsta. Á propósito, por favor faça uma análise do que achou de DB e To LOVE (nem sei pq estou pedindo. O Gekkou é mó fanboy de To LOVE)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Tudo que você escreveu é o mesmo pensamento que o meu, tirando GATE, que pra mim eu não achei lá grande coisa, acho que foi por causa da censura que você também XD mencionou, não me passou perigo real da coisa. Talvez eu veja mais um ou outro episódio, pois esse primeiro foi mediano pra mim.

    Curtido por 1 pessoa

  3. To love esta muito censurado, preferia q eles adaptaçem em ovas em vez de uma serie anime, ja as suas impressões foram as mesmas q as minhas, mais entre todos o q mais me agradou foi Gangsta

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ótimo post, concordo com todas as analises. Gostei muito do Gangsta, achei bem interessante a historia, estou ansioso para saber como que vai ser aproveitado os personagens. Gate eu não iria acompanhar se eu não tivesse visto o guia da temporada, e me surpreendi, foi tudo muito bom, gostei bastante. Classroom Crisis eu achei terrível, vou ver o próximo episodio, se não me agradar não vou continuar.

    Me decepcionei por causa que Charlotte será apenas 13 episódios, eu pensava que seria 2 cours, mas é uma pena. não que será ruim, mas vai dar aquela sensação que passou tudo muito rápido.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Ainda não assisti Gangsta por falta de interesse mesmo, mas pretendo. Game of Laplace e Classroom Crisis achei bem fraco também, mas achei Classroom um pouco menos fraco, mesmo com aquele personagem que foi sequestrado (não lembro o nome) que achei mó chatão.
    Gate é muito bom mesmo. É legal como o protagonista recebe uma promoção lá e talz e nem liga.
    Ainda bem que vai ser 2cour e vai adaptar tudo, ai nem vou precisar ler a novel, a menos que mudem tudo.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Sobre Game of Laplace: O personagem principal é baseado no personagem de um escritor famoso japonês, Edogawa Ranpo, que até hoje é famoso por lá. O personagem de Edogawa se chamava Kobayashi assim como no anime, e era um garoto, que se disfarçava como menina em algumas ocasiões. Se alguém quiser saber mais, o Elfen Lied Brasil fez uma análise completa 😉 Link: http://www.elfenliedbrasil.com/2015/07/ranpo-kitan-celebra-50-anos-de-morte-de.html#more

    Curtido por 1 pessoa

  7. Pingback: Primeiras Impressões – Animes da Temporada de Verão/2015 – Parte II | Gekkou Gear

  8. Desses pretendia assistir Gangsta, Game of Laplace, Gate e Classroom Crisis e fiquei só com Gangsta. Game of Laplace fiquei com a mesma sensação que você ao assistir o episódio: pq um personagem tão andrógeno? Gate ao contrário achei fraco, o mesmo de sempre, uma guerra entre humanos e outras criaturas, o que mudou foi que o personagem principal é otaku. Classroom achei simplesmente chato, não conseguiu me prender.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s