Primeiras Impressões – Tokyo DTED

Tokyo_DTED

Aprender a esquecer talvez seja o mais importante da vida, porque a vida é feita de perdas.

Tokyo DTED é um mangá novo ainda, publicado na Young Animal, da editora Hakusensha – a mesma de Berserk – desde 2013. Ele é de autoria de Kotani Yoko, um ex-assistente da mangaká Sasuga Kei, autora de Good Ending e DomeKano. Yoko-sensei teve seu primeiro trabalho publicado em 2010 na Young Magazine com o título de Kokoro no Kaikata. Um seinen de romance e comédia que durou 8 volumes encadernados. Em 2013 ele fez a estreia de Tokyo DTED, seu atual trabalho, em outra editora, que já se encontra com 1 volume publicado. Não se sabe se ele saiu da Kodansha ou se está com contrato com as duas editoras mesmo.

img000001

E assim como já se devem imaginar, o autor pegou algumas influências da Sasuga Kei, não é a toa que seus mangás possuem certas semelhanças. DTED é outro seinen de romance, comédia e drama. Ele possui uma aparente boa popularidade e já ganhou algumas páginas coloridas.

A História:

Tokyo DTED é uma obra bem pé no chão. Os personagens não são colegiais, são calouros na faculdade, o que já abre portas para muitas outras possibilidades e limites que, por exemplo, um shounen não teria, como bebidas alcoólicas, relações sexuais, relacionamentos mais dinâmicos e próximos da realidade e conflitos pessoais mais maduros.

Já imaginou você ser apaixonado por uma guria desde jovem e naquela época ela também gostava de você. Chegaram até a prometerem um ao outro que voltariam a estudar juntos no ensino médio e que quando se reencontrassem ficariam juntos de vez. Só que na verdade, quando voltam a se ver e estudar juntos, a guria no qual você tanto gosta está saindo com… O SEU PRÓPRIO IRMÃO!!!!! Pois é, deve doer demais, hehe. E pensando em não sofrer mais, você decide ir embora sem avisar ninguém e se mudar para outra cidade, a fim de esquecer a garota e seguir em frente. E é exatamente isso que acontece com o pobre do nosso protagonista de DTED, o Tetsuo. Será que o destino unirá os dois novamente? Ou será que os caminhos da vida os guiarão para outras paixões e para uma distância cada vez maior entre os dois?

Tokyo_Dted_c01_06

E é mais ou menos por aí os rumos do início do mangá. Ele é bastante promissor e segue a linha de séries mais voltadas ao amadurecimento pessoal dos personagens, seus conflitos, suas relações com os demais e etc.

A parte de ele ir trabalhar em Tóquio foi bem interessante. Ainda mais por ele conseguir um emprego num bar de mulheres, ou seja, com várias beldades servindo bebidas e petiscos aos marmanjos e ricos de plantão. Pode ser um bom caminho para ele amadurecer e esquecer da garota que sempre gostou. O grande problema em questão é que Tetsuo é impotente! Mas tenho certeza que com o tempo ele vai conseguir superar isso, entretanto, foi uma ideia bem bacana e que ainda trará muitos mais desdobramentos para o garoto e para a própria história de Tokyo DTED.

Considerações técnicas e opinião:

Tokyo_Dted_c01_08

Em realidade, a vida não é mais que a busca da felicidade. E, trágica ou sublimemente, o homem só se faz feliz pelo amor. A única forma de ser feliz é amar. A tristeza não é outra coisa que a ausência do amor. A depressão é quase sempre detonada pela absoluta impossibilidade de acesso ao amor. O amor é o único veículo que encaminha para a realização.

Tetsuo recém se formou no colégio e decidiu fugir daquele pesadelo, daquela angústia, daquela dor que sentia diariamente ao ver a guria que tanto amou, e ainda ama, a Kaede, junto com o seu irmão. Provavelmente eu não saberia ao certo como reagir se estivesse no lugar dele, mas acredito que faria igual. A situação que ele vivia era completamente inviável. Ele ficaria preso por muito tempo e poderia até demorar demais para dar o próximo passo. Por isso, acho que ele fez certo ao sair daquele ambiente tenso e pesado para ir em busca de novos ares, pois assim ele seria capaz de esquecer a Kaede e de seguir em frente.

Tokyo_Dted_c01_18

Aprender a esquecer talvez seja o mais importante da vida, porque a vida é feita de perdas. Às vezes, é fundamental deixar de lutar, aceitar a derrota e seguir em frente, porque lá adiante tudo será novo e diferente e, decerto, melhor.

Em certas ocasiões, a gente tem que desistir. Simplesmente desistir. Porque, depois que a gente desiste, começa a esquecer, e vai esquecendo, vai esquecendo, até que um dia aquilo não faz mais falta e a gente olha e nem quer mais.

Eis a verdade. É bom esquecer.

Tokyo_Dted_c01_20

Essa é a dura realidade da vida. Faz parte do amadurecimento de cada um passar por situações semelhantes, e Tetsuo fez certo. Com certeza ele ainda passará por outras frustrações, tristezas, alegrias e conquistas, o que é natural. O mais importante ele fez, que foi tomar uma atitude diferente, caso contrário às coisas jamais mudariam.

Já dizia Albert Einstein, o grande gênio, que não devemos estranhar que as coisas desfavoráveis nunca mudem para nós, se nós não mudamos nossas atitudes.

Tokyo_Dted_c01_21

Esse início de DTED já nos mostrou muitas tretas. Fiquei com bastante pena do protagonista, e isso foi algo muito bom, pois mostrou que o autor conseguiu passar o que pretendia aos leitores. A angústia de Tetsu e até uma antipatia pela Kaede, um sentimento de revolta com a garota que de culpa, na verdade, não tem nada. Tudo isso foi muito bem exposto e sentido com facilidade por quem lia esse capítulo inicial.

Devemos sempre levar em conta que as pessoas são diferentes. Que pensam, julgam e agem de maneira diferente, mas isso, de certo modo, não exclui a Kaede de uma certa culpa na história. Homens são frágeis. As mulheres não podem ser gentis conosco, caso contrário já nos enchemos de ideias erradas e esperanças. Por esses motivos eu culpo e também inocento a Kaede, que por ser do jeito que é, provavelmente não prestou atenção que poderia estar magoando o seu ‘’querido amigo’’. Ah, como deve ter doído para o Tetsu ouvir essas palavras! O irmão do protagonista é outro que me incomoda. Com certeza ele já havia percebido que o Tetsu gostava da Kaede, e mesmo assim nada fez. Aliás, o primeiro capítulo passou a sensação de que os dois não se gostam e nem conversam entre si.

Tokyo_Dted_c01_23

Em relação à arte, confesso que ela é bem simples e característica. Tem momentos que parece muito bem desenhado e outras que parece o contrário, porém nada que atrapalhe.

Tokyo DTED foi uma ótima estreia, com um capítulo inicial muito bem feito e com apelo emocional muito bem conduzido. Recomendo bastante para o pessoal que curte séries do gênero, como Good Ending, Ichigo 100%, Byousoku, entre outros. O protagonista não parece ser um banana sem atitude. Parece justamente o contrário, um cara de personalidade e, acima de tudo, um ser humano como nós.

Tokyo_Dted_c01_24

Nem tudo na vida sai como gostaríamos. Tetsuo poderia muito bem seguir na sua cidade e tentar conviver de outra forma com a sua dor. Nesses momentos, lembro dos chineses, que dizem, do alto de seus 5 mil anos de sofrimento: “Às vezes, você não deve agir, não deve decidir, nem pensar; deve apenas deixar que a correnteza do rio o leve para onde ela quiser”.

Chega! Quero as coisas que quero! Não quero que a vida me leve, quero levar a vida. Chineses? Seguir a correnteza? Não! Quero subir em uma lancha, ligar o motor e tocar contra a correnteza.

Vida, estranha vida. Desígnios insondáveis. Trapaças da sorte e do azar. Deixem-me em paz! Tetsuo deu um passo para novas oportunidades e experiências. Será que essa sua atitude não lhe levará para o seu verdadeiro amor? Será que essa atitude não fará com que ele, no fim, acabe ficando com a Kaede?

O que importa é que ele fez o mais difícil: teve a coragem de mudar. De seguir em frente.

Tokyo_Dted_c01_29

Nota: 10/10.

Vocês podem encontrar o mangá na KIIS Scansubs, nossa querida parceira. O trabalho que estão dando para o mangá está maravilhoso, como sempre.

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

To_LOVE

Recruta-se!

hayate2co8pw9

Att, Gekkou Hayate

8 comentários em “Primeiras Impressões – Tokyo DTED

  1. Cara li todo manga rapidinho em inglês e vi a raw, e só tenho uma coisa a dizer. ODEIO NETORARE nota ZERO! Brincadeiras a parte tirando meu ódio, e analisando serio achei bem fraquinho, tanto na arte quanto na quadrinização, talvez porque o meu nível de exigência aumentou depois de eu ler obras do Inio Asano, com mais ou menos essa temática, então se Punpun é 9.0 no primeiro vol, esse manga é um 5.0. ”mas valeu pela recomendação”.

    Curtir

    • Eu acho que esse negocio da arte e da quadranização é algo característico do autor mesmo, porque ele já teve um mangá mensal que durou 8 volumes, o que é bastante. Mas compara com as obras do gênio do Asano é sacanagem, né, hahahah!

      O capítulo inicial levou meu 10 por vários motivos, mas o mangá como um todo não receberia essa nota não, hehe.

      Curtir

    • Cara, você pode ter tido a impressão de que tem NTR, mas eu te garanto que não. Não quero entrar em detalhes porque acabarei dano spoilers, mas esse mangá não se trata sobre NTR. Sim, muitas vezes o mangá consegue ser deprimente e até mesmo te deixar frustrado, mas é mais pela insegurança do protagonista do que qualquer outra coisa.

      Olha, eu lamento muito ser uma obra mensal, porque o enredo realmente prende muito e te faz querer ver o mais rápido possível o que irá acontecer a seguir.

      Sei que estou respondendo a um comentário do ano passado, mas acredito que seja bom para pessoas que venham a se interessar pelo mangá leiam esse meu comentário e saibam que elas podem ler o mangá sem medo de se deparar com um desprezível NTR.

      Curtir

  2. Gekkou Hayate
    Parabéns por essa Magnifica analise, gostei muito de verdade, estou a passar por uma situação deveras parecida com a desse mangá, muito parecida mesmo. E está a ser muito difícil, esquecer e seguir em frente, historia complicada XD. De qualquer maneira gostei muito, muito mesmo, sempre leio seus posts e fico maravilhado com suas analises, criticas, e sugestões. Parabéns pelo site, desejo tudo de melhor õ/

    Curtir

  3. Esse mangá me lembrou muito Moteki da mestre Kubo (Náo o Kubo de Bleach, mas sim A Kubo de Again!) Essa historia deprimente de um certo modo me cativou, estou começando a ficar preocupado por ter criado gosto por obras tão deprimentes e loucas como essas (outro bom exemplo é Mendokusai) hahahahahahahahaha. Duro que nem dá pra esperar um happy ending de uma obra dessas, mas sim um final aberto e totalmente sem sentido.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s