Eu Recomendo – Vinland Saga, O Subjetivismo da Guerra

vinland_saga_v03_c17_p002_003

Vikings, cara, Vikings

Olá, Mars aqui, trazendo mais um recomendação. Um mangá seinen sobre Vikings \o/

Vinland Saga, escrito e ilustrado por Makoto Yukimura, começou a ser publicado na revista Weekly Shonen Magazine, em 2005, mas em Dezembro do mesmo ano foi movido para a Afternoon, revista seinen. Apesar de ser um mangá seinein, a meu ver, há sim uma leve caracterização shonen. Atualmente o mangá tem 13 volumes.

O mangá conta a historia de Thorfinn, garoto que logo de cara mostra-se bastante complicado, primeiro por ser frio e segundo por ter ódio do seu líder, Askeladd. Thorfinn é bastante jovem, mas já luta em guerras ao lado dos vikings, mas tudo tem um motivo. A todo o momento Thorfinn age apenas para conseguir uma luta com Askeladd e conseguir matá-lo.

Vinland Saga tem muitos pontos interessantes a serem discutidos.

A realidade sobre a obra. Sendo um mangá histórico, não podia deixar de haver personagens inspirados em figuras reais e até mesmo os próprios personagens reais. Pra mim a referência mais interessante da obra se encontra no título. Vinland era o nome dado a América do Norte pelos vikings. Entendendo melhor a etimologia da palavra, Vinland pode ter dois significados, “Wine-Land”, que traduzido seria “Terra do Vinho” e “Meadow” que significa pasto, em suma, representa a terra de paz, algo quase utópico. Isso me leva a um pensamento paradoxal, pois quando se fala de vikings a única coisa que me vem à cabeça são guerras e mais guerras, afinal, a religião deles promovia isso.

Dessa vez analisando o título por inteiro, Vinland Saga ou em português adaptado “A Saga de Vinland”, faz clara referência as reais sagas (that’a obvious) de Vinlad. Existem dois manuscritos e o primeiro deles foi o que provavelmente inspirou o mangá, A Saga de Eric, O Vermelho.

Apesar de Vinland Saga ser uma obra realista, há um leve surrealismo condizente as habilidades de luta dos personagens, principalmente Thorkell, mas isso é algo trivial, pois é apenas usado para deixar as lutas mais chamativas e interessantes. Fazendo com que os momentos de tensão e ação passem com mais fluidez.

A temática: um mangá sobre vikings. Isso logo faria pensar em algo sangrento e em várias batalhas, mas Vinland Saga tem uma grande carga subjetiva. O grande tema da obra seria o famoso ciclo do ódio. O mangaká faz com que cada personagem com sua ideologia própria lute para quebrar esse ciclo. Mostrando que muitas vezes aqueles que buscam a paz, desvirtuam o sentido dela (não é mesmo, Pain?). O mangá também mostra muito bem como o ser humano age, de forma gananciosa e egocêntrica.

Na minha visão, a melhor característica do mangá é o desenvolvimento dos personagens.

Mas, curiosamente, esse ponto não é restrito à Vinland Saga, é algo que o Makoto Yukimura faz muito bem, quem já leu ou assistiu Planetes (obras que possivelmente recomendarei) sabe que o ponto mais forte de Yukimura são seus personagens. O desenvolvimento de todos os personagens é impressionante, algumas vezes chega a ser subliminar, quase que imperceptível, mas a cada momento no mangá os personagens evoluem, principalmente Canute e Thorfinn.

Traço. No começo era algo simples, mas bem feito e trabalhado, sempre mostrando paisagens e navios. Ao longo do mangá, o traço muda de forma memorável, trazendo uma maior riqueza de detalhes nas expressões os personagens.

Personagens

Thorfinn

O protagonista do mangá, um garoto num mundo banal. O interessante dele é que apesar de parecer um personagem bastante focado, ele é muito imaturo. Algo que pode acabar complicando a vida dele. Eu acredito que por ele ser um jovem, já puxa o lado shonen do mangá, pois normalmente (sim, há controvérsias) os protagonistas da obra ditam quem será o público indicado, não digo a personalidade ou aparência, apenas a faixa etária. (isso é bem visto, em mangás shonen, com várias crianças lutando até a morte. E em animes, que em sua maioria se passam num colégio).

Inspirado em: Thorfinn Karlsefini, um dos exploradores de Vinland.

Askeladd

Um homem ganancioso. Líder de Thorfinn. É um homem sério e possui uma grande habilidade com a espada. Apresentando um objetivo velado.

Inspirado em: Um personagem no folclore norueguês, Askeladden, um homem pequeno que sempre vence onde os outros perdem, o que mostra sua astúcia, que pressupõem certa malandragem. Comparado muitas vezes com um espírito do fogo de Loki na mitologia nórdica.

Canute

Jovem príncipe que no começo do mangá se mostra frágil, afeminado e tímido. Contudo, quando ele começa a enxergar o mundo como ele realmente é, sua postura muda de forma impressionante, sendo um personagem com um desenvolvimento espetacular.

Inspirado em: Canute, o próprio. O homem que se torna rei da Dinamarca, Inglaterra, Noruega e partes da Suécia. Sempre lembrado como um rei forte.

Thorkell

Considerado o viking mais forte de todos. Com suas habilidades surreais e jeito insano, torna-se um personagem fácil de gostar, chegando a ser engraçado em quase todos os seus momentos.

Inspirado em: No próprio Thorkell. Um fato interessante é que grande parte de sua vida, principalmente sua juventude, é um mistério e acaba sendo relacionada a fatos míticos, talvez esse seja um dos motivos do poder de luta desse personagem ser algo descomunal.

O post ficou grade, porém acho que consegui expressar tudo que eu acho de interessante no mangá. Espero que tenham gostado. E pra quem gosta do cenário vikings, eu ainda indico a franquia de livros de Bernard Cornwell, As Crônicas Saxônicas, que também conta a historia da invasão viking na Inglaterra, só que ele mostra os dois lados, o britânico (principalmente) e o viking. E o seriado da History (sim, seriado, não documentário) chamado Vikings (criativo, não?). Contando a historia do famoso Ragnar Lodbrok. Quem quiser saber um pouco mais, segue o vídeo abaixo

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

Por, Undead Mars

13 comentários em “Eu Recomendo – Vinland Saga, O Subjetivismo da Guerra

  1. Estou nos atuais e realmente é um bom seinen,não chegar a ser um dos melhores na minha opinião mas o mangá tem pontos bastante legais,principalmente foi muito bom de ver a evolução do Autor durante a Obra,arte ficou realmente impecável,gostei também do desenvolvimento do Thorfin,ele é um cara nada inteligente,imaturo e sem objetivo algum,mas depois foi melhorando aos pouco e virando um bom personagem,bom teve coisas que eu não me agradaram muito,não gostei muito dos personagens pra min é uma Obra com poucos personagens marcantes,é até o capítulo 60 mais ou menos,era uma obra boa mais sem sal,poucas coisa “épicas e imprevisíveis” acontecendo,mas depois melhorou bastante aconteceu algo totalmente imprevisível,é o mangá tomou outros rumos,começou focar mais no psicológico,é melhorou bastante,acho que pro Mundo de Vinland Saga o Thorkell tinha que sair um pouco mais fraco rs,enfim essa é minha opinião sobre Vinland Saga.

    Curtir

    • o/

      Então, concordo que Thorkell deveria ser mais fraco, mas pelo menos dá um alívio cômico. O personagem mais marcante pra mim foi Askeladd, acabei me apegando bastante a ele. E falando do Thorfinn, ele recebeu mesmo uma tremenda evolução, mas não se esquecendo do Canute, que teve uma evolução tão grande quanto.

      Curtir

      • Sim,tinha esquecido Canute tenha uma evolução muito grande,gostei do Post gostaria de ver outra Obras com seus comentários por Aqui,Dorohedoro já chegou a ler ?

        Curtir

  2. Dorohedoro está na minha lista, mas nem li ainda, eu soube que estava próximo de acabar e resolvi esperar.
    Estou começando a preparar algo já, mas tenho minhas dúvidas se faço sobre um shonen ou um seinen, mas de qualquer forma, provavelmente farei o post mais próximo pro fim de Dezembro.

    Curtir

    • Gostaria de ver comentários sobre o seinen,já que já falam bastante de Shounen por aqui tanto que tem comentários semanais sobre shounens aqui,mas seria legal um Shounen como Great Teacher Onizuka,Slam Dunk ou Rurouni Kenshin.
      Seria legal um seinen mais desconhecido porém bons tipo Liar Game,Historie.

      Curtir

  3. Dorohedoro é muito bom, Vinland? entre os quadrinhos mais famosos de historia Viking este é o melhor. sabe ond tem os capitulos traduzidos depois do 96 ?

    Curtir

  4. Eu comecei a ler o mangá faz um tempo, mas parei (nem me lembro porque, talvez por não lembrar onde parei x___x). Eu li até o final da tomada do forte, quando eles se uniram à outra força para invadir o forte.

    Eu lembro que ri de mais com os vikings passando com os navios nas costas por dentro da floresta, só para fazer um ataque surpresa pelo lado do forte que era banhado pelas águas kkkk

    Parabéns Lucas :3

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s