Resenha – Kuroko no Basket – Seirin High VS Tōō Academy – Parte 1

18-19

Tigre VS Dragão?

E aí galera, beleza? Hoje eu o Ravelllino iremos fazer o primeiro post duplo aqui no Gekkou Gear, como o Boss liberou e o Ravel topo fazer esse post comigo, vamos apresentar, com muito orgulho, o primeiro post duplo do Gekkou Gear (Tô muito repetitivo) . Esse post vai falar sobre um dos mangás mais falados da atualidade, sim, esse mangá se chama Kuroko no Basket, que pra mim, é um dos melhores mangás dentro da Shonen Jump, bom, sem delongas, vamos ao post.

Obs: Se você não acompanha o mangá, por favor não leia pois contém spoilers, a menos que você queira.

Cara, esse jogo foi uma guerra desde o começo, mas todo mundo estava esperando uma revanche, não é? Pelo menos eu estava, depois daquela derrota no jogo anterior, era mais do que óbvio que o Kurokocchi e o Kagamicchi iriam devolver né (Eu chamo eles da maneira que o Kisecchi chama).

16

E finalmente o jogo começa, todo mundo da plateia esperando um massacre por parte da Tōō , só que o que eles não esperavam era que o Kurokocchi e o Kagamicchi fossem estar um pouco diferentes, mas logo logo eles iam descobrir.

12

Todo mundo tava esperando esse jogo, até mesmo o pai da Riko foi para o estádio, sem falar que tivemos uma revelação, os técnicos das equipes do Aominecchi e Midorimacchi eram jogadores de Basquete e que jogaram no mesmo time que o pai da Riko, tanto é que ele chama o técnico do time do Midorimacchi de Ma-boy, auhsahhasus, até que é um apelido engraçado. Enfim, depois dessa parte o jogo começa, e a bola começa com o time da Seirin, que já parte logo para uma investida, pois a estratégia deles era começar com tudo, pois a Seirin achava que a  Tōō  não iria levar eles a sério, mas não foi isso o que aconteceu, a Tōō estava levando eles muito a sério, o que resultou no impedimento do ataque rápido da Seirin e no ponto do Aominecchi, que foi de um Alley oop, o que eu achei estranho, já que o Aominecchi falava que o basquete dele não necessitava de companheiros… Enfim, mesmo tomando o primeiro ponto, Seirin não desanima é parte para um contra-ataque direto, nos mostrando o novo passe do Kurokocchi, o Ignate Pass Kai, que é um pouco diferente do Ignate Pass, que em vez de ser só um passe rápido, ele aplica a rotação nesse, o que deixa a bola parecendo uma bala de arma de fogo, ou seja, foda… Enfim, o que você achou desse começo de jogo Ravel?

14-15

Bem Lukas, antes de mais nada devo dizer que esse jogo deve ter sido o que eu mais coloquei  hype, sem dúvida é o jogo que eu mais esperava, e aconteceu muito antes do que eu esperava. A revanche contra a Too, vamos lá então. O início do jogo tem a Seirin tentando controlar o jogo logo de cara, mas sendo impedidos pelo forte time da Too como você disse, que conseguem um primeiro ponto muito rápido. Entretanto, a Seirin e o Kuroko tinham uma nova arma, o Ignate Pass Kai, que o Lukas já explicou como funciona. Esse passe foi feito para impedir o Aomine de interceptar os passes do Kuroko. Foi um início bem corrido e bastante emocionante, com foco no time da Tōō . E as coisas estão apenas começando a esquentar, certo Lukas?

19

Com certeza Ravelllino auhsuahsuhas, a gente tá parecendo o Galvão Bueno e o Casagrande aushuahs, enfim, vou concordar com você quando diz que esse foi um dos jogos mais esperados, com certeza foi, e o melhor de tudo é que não me decepcionou . Voltando, como o Ignate Pass Kai foi um sucesso, o passe passou pelas mãos do Aominecchi e chegou nas mãos do Kiyoshi Teppei, que é um excelente jogador, esse cara sempre me surpreende, afinal graças ao tamanho da mão desse cara, ele consegue manejar  a bola como ele bem entende. Bom, assim que a bola chega em suas mãos, ele tenta dar uma enterrada, mas não consegue, pois é impedido por Wakamatsu, um dos ótimos jogadores da Tōō, mas não que isso impedisse de a Seirin pontuar, pois quem vem atrás do Teppei para dar suporte? Sim, sim, a estrela do time, Kagamicchi, que mostra que não veio para brincar e já faz uma enterrada que aumenta a moral do time.

09

Mas isso não abalou em nada a moral da Tōō, que continuava a jogar o seu basquete naturalmente, o que para Seirin era ruim, pois a diferença entre os seus leveis era visível. Mas é para momentos assim que servem o “ace” do time não é? Vendo tal situação, Kagamicchi tenta partir para um 1-on-1 contra o Aominecchi logo de cara, mas o Kagamicchi meio que tem uma visão do que vai acontecer, e nessa visão o Kagamicchi perde no 1-on-1, então ele resolve passar a bola, bom, nada muito empolgante aconteceu entre o Kagamicchi e o Aominecchi ainda, mas vamos esperar mais um pouco para ver o que vai acontecer. Depois daquele “pré-jogo” imaginário entre o Kagamicchi e o Aominecchi a bola acaba saindo e a equipe da Seirin pede tempo, esses intervalos são muito bons para relaxar e mudar o fluxo da partida em alguns casos.

18

Enfim, na volta para a partida, parece que, agora quem resolveu mostrar que sabe jogar foi o Hyuga, mostrando logo no começo a sua nova técnica que ele aprendeu com o pai da Riko, que se chama Barrier Jumper, que é uma técnica que consiste em ele ir para cima com tudo, mas voltar um passo para trás e arremessar, geralmente para uma cesta de 3 pontos.

06

Se tem um jogador na Tōō que é fácil lembrar sem ser o Aominecchi, esse é o Sakurai, o cara dos 3 pontos, nessa partida em particular ele foi sensacional, me fez rir várias vezes enquanto estava competindo com o Hyuga. O mais engraçado nele foram as caretas como essa aqui, aushuahsuhausahuahsuha.

12

O mais engraçado de tudo é que o Hyuga entra na pilha e fica nervoso também aushuahsuahhau.

14

Mas uma coisa é certa, ambos são bons quando o assunto é fazer cestas de três pontos. Mas pera, cadê o nosso Casagrande? Por favor, nos de a sua opinião do que aconteceu nessa partida até agora aushuahsu.

15

kkkkkkkk Casagrande, bem, é melhor que ser o Galvão Bueno, bom, de volta ao jogo… o novo passe de Kuroko conseguiu seu objetivo, que era passar pelo Aomine, Kiyoshi mostrando uma de suas principais habilidades graças ao tamanho de suas mãos o “Adiamento de Direita” dando um passe para Kagami que faz uma fantástica enterrada como você mencionou acima. E então chegamos ao grande destaque desta parte do jogo, o duelo dos craques, Kagami contra Aomine, que acaba não acontecendo (ainda não), pois Kagami meio que visualiza o jogo em sua cabeça e não consegue se ver ganhando do Aomine ainda, então ele resolve evitar o duelo por enquanto, eu achei essa parte muito interessante, pois mostrou uma evolução no Kagami, porque se ele fosse como antes, teria duelado e perdido pro Aomine, e isso poderia destruir a Seirin, afinal ter o seu craque superado pelo do time adversário é algo que poderia mudar o ânimo do time. Então Hyuga (o meu personagem favorito) resolveu mostrar quem manda no jogo usando suas novas habilidades, Hyuga consegue fazer duas cestas de 3 pontos seguidas. E então temos inicio a uma pequena disputa entre Hyuga e Sakurai  (os dois são muito engraçados quando estão irritados) e o 1º quarto estava quase acabando com  Tōō liderando, mas Kuroko não deixará isso acontecer, agora vamos voltar pro Galv…. pro Lukas.

16

Aahsuhahsuashauhsu, Bem amigos da rede Gekkou Gear, vamos dar continuidade a transmissão resenha. Como dito pelo nosso Casagrande ali em cima, o Kurokocchi não iria deixar o 1º quarto acabar com a Tōō na liderança. Nos últimos minutos ele usa a sua habilidade mais foda, sim, o drible que faz ele desaparecer, ou como eu prefiro chamar, o “Vanish run”, passando pelo seu marcador e logo em seguida passando para o Hyuga, que acaba marcando o ponto, e com isso o 1º quarto acaba. Nossa, isso tudo e ainda é só o primeiro quarto… Bom, vamos que vamos.

20-21

É isso aí galera, essa foi a primeira parte da resenha que eu e o Ravel estamos preparando, como essa partida durou muito capítulos no mangá, eu resolvi deixar ela separada, com cada parte da resenha focada num quarto do jogo, para não ficar uma leitura muito chata para vocês. Então se vocês gostaram dessa primeira parte é só esperarem pela segunda que está em processo de formação uahsuahs. Valeu galera, té mais.

Nota do Hayate: Impressão minha ou o Lukas e o Ravellino estão em sintonia demais?

JunjouEgoist-wet

\o/ As fujoshi pira! \o/

BLOG 1

Curta nossa página no Faceboook!

BLOG 2

Siga-nos no Twitter!

BLOG 3

Assine nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

Por ❤ Lukas y Ravellino ❤

35 comentários em “Resenha – Kuroko no Basket – Seirin High VS Tōō Academy – Parte 1

  1. Aaushuauahsuahsahsuahsuh Gekkou sempre engraçado, agora essas notas estão virando um perigo, primeiro no post do Ravel agora no meu e dele, tá ficando perigoso auhsuahsua

    Curtir

  2. Esse jogo pra mim só perde pro segundo jogo das semi-finais pq né ? xD
    Aomine foi um monstro nesse jogo, fiquei ainda mais fã dele depois dessa, e peguei mais raiva do Kagami tbm u.u

    Curtir

    • Esse jogo foi o melhor pra min, mas esse jogo que você falou também foi MUITO bom, o Kisecchi jogou e tal…(ele é o meu personagem favorito), mas pra min o Aominecchi e o Kagamicchi mitaram nesse jogo.

      Curtir

    • Né não, esse com certeza foi um dos melhores até agora, imagina esse jogo no anime!!!.
      Todos esses mangás que você disse são bons, principalmente Kuroko auhsuhasuh.

      Curtir

      • Esse jogo no anime ficara épico poderia de boa ser o jogo pra fechar a segunda temporada com chave de ouro

        Curtir

    • realmente esses mangas são muito bons(magi ainda presiso ler) e fehanyou se vc gosta de mangas de esportes leia Haikyuu! tambem é muito bom

      Curtir

  3. Uhu, eu tenho minhas dúvidas se acho esse o melhor jogo do mangá. Porque eu achei super foda de ver o Kagami batendo em dois adversários sinistros nas quartas de final, o da semi-final só não foi muito bom pra mim, porque o Kise ficou muito tempo no banco, mas no tempo que jogou botou pra fuder ( eu sempre soube que ele poderia se tornar muito monstro mais a frente ).

    E ah, achei super interessante a ideia de cobrir os jogos. To doido para ver isso em outros mangás também rs

    Curtir

    • Eu também gostei muito do jogo da Seirin contra a Yosen, e do jogo do Kisecchi então nem se fala, ele é o meu personagem favorito…. Sobre o que você disse, concordo plenamente com você, na minha opinião, o Kisecchi é o mais forte da “geração dos milagres”, ele pode copiar tudo, tanto é que ele usa isso no jogo contra a Seirin, cara ele foi um demônio naquele jogo, pena que perdeu.

      Auhasuhsauh que bom que você curtiu, mas sobre fazer isso em outros mangás ainda não tem nada pensado, só em Kuroko mesmo o/

      Curtir

  4. Pingback: Comentando – Bleach#546 – The last 9 days | Gekkou Gear

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s