Minha impopular opinião sobre a quarta temporada de Boku no Hero Academia

review-boku-no-hero-temporada-season-4

O que teve de bom e de ruim na S4.

Eu gosto de Boku no Hero. Mais uma vez: eu gosto de Boku no Hero. Só queria deixar isso claro antes.

–> POST COM SPOILERS!!!! <–

As grandes histórias, os grandes mangás, quando aparecem, duram décadas em publicação. São sempre épicos com jornadas epopeicas e grandiosas. Hoje, temos One Piece. E ainda teremos por pelo menos mais uns cinco anos, segundo o próprio Oda. Ao fim de grandes obras, surgem outras com o tempo. Neste momento, inclusive na Shonen Jump, dois ”novos” títulos encaixados nessa categoria de novos ”pilares” estão em publicação: Black Clover e Boku no Hero Academia. Os que vieram e já foram, vide Kimetsu no Yaiba, não precisamos citar. Se eles são dignos de serem encaixados na mesma categoria de um One Piece, um Naruto, um Hunter x Hunter, um Dragon Ball, entre outros… Daí já vai da opinião pessoal de cada um.

Ainda me lembro da sensação de pavor, empolgação e emoção ao ver as naves dos Saijins chegando na Terra após o Raditz avisar Goku e companhia da real dimensão que eles se encontravam, afinal aquele realmente poderia ser o fim da humanidade! Ou então quando Goku decide poupar a vida de Vegeta e mudar completamente o destino de todos eles no futuro. E, meu Deus, aquele arco do Freeza em Namekusei que fez até mesmo os nossos pais sentarem a bunda no sofá pra assistir o animê de Dragon Ball com a gente! Lembram da angústia e excitação ao vermos Orochimaru atacar Konoha com a aldeia da Areia durante o exame Chunnin?! Dos momentos finais do arco Chimera Ants com o Meruem e a Komugi e da descoberta que o mundo de Gon e Killua era, na verdade, apenas uma pequena parte de um grande continente ainda não conhecido pelo cidadão comum e muitos dos Hunters! Como posso deixar de falar do momento em que Luffy pergunta se a Robin gostaria de viver!! Eles fizeram até mesmo o impensável… Todos choramos por um BARCO!

Hakata-Ramen-Boku-no-Hero-Academia-Season-4-Cover

Agora me digam. Além destes momentos inesquecíveis, que representam 1% dos vários outros acontecimentos memoráveis destas obras que acabei não citando, vocês também sentiram aquela sensação de grandiosidade, de que algo maior estava acontecendo naqueles mundos? Sentiram como se aquelas histórias e aqueles acontecimentos não saíssem da cabeça de um mero autor de mangás? Como se a história realmente existisse e estivesse se desenvolvendo por conta própria? Com tudo sendo construído de maneira natural e orgânica, sem forçar a barra? Pois é. E isso são algumas das coisas que diferenciam essas obras das outras. Evidente que você pode sentir tudo isso em obras que não são jornadas épicas, mas estou indo por este lado porque tem associação com o título central deste post: Boku no Hero.

E por que eu estou dizendo tudo isso? Porque eu não consigo sentir as mesmas coisas com Boku no Hero, ao menos na maior parte do tempo. Mas eu gostaria muito que fosse o contrário. Vamos ilustrar isso com a própria quarta temporada do anime, que tanto barulho fez internet afora quando foi ao ar. Se bem que hoje em dia qualquer coisa faz barulho na internet, né?

Sim, eu sei que muitos amaram a quarta temporada. Eu confesso, me diverti assistindo e é isso que realmente importa no final. Eu sei. Mas eu não consigo deixar de ficar encucado ao ver uma história tão cheia de potencial e com personagens tão legais, jogar fora boa parte do que realmente poderia ser: uma obra do nível das citadas anteriormente.

2-27311_boku-no-hero-academia-season-4

Mirio. Personagem novo. Número um de uma das escolas de heróis mais famosa do mundo! Grande potencial – e talvez principal candidato – para herdar o One For All do All Might. Uma ótima oportunidade de criar um personagem forte para o enredo e… Fraco! Fraquíssimo. Gosto dele? Gosto. É um puta cara gente boa, engraçado, do bem. Mas falta algo ali. Algo além de só ser uma pessoa com um grande caráter e que estava arriscando a sua vida por uma garotinha que ele viu por, no máximo, uns três minutos. Faltou MUITO para ele ser realmente um bom rival sadio do Deku. Muito mesmo. Tanto é verdade, que após aquele primeiro arco, o cara virou um simples babá da Eri o restante da temporada inteira. E olha que nem estou entrando nos detalhes da sua luta com o Chisaki em que ele, através do poder do grito, do suor, da amizade e do amor, conseguiu bater de frente com um dos principais vilões de Boku no Hero até hoje. Teria problema em ele realmente bater de frente ou até ser mais forte que o Chisaki? Nenhum. Não seria nenhum absurdo, inclusive. Mas, por favor, não através do poder do grito, do suor, da amizade e do amor, né? O personagem merecia muito mais que isso, convenhamos.

maxresdefault

Vamos aproveitar que mencionei sobre o arco do resgate da Eri. Eu sei que tiveram muitas pessoas emocionadas e achando incrível tudo o que aconteceu. E não tem problema algum nisso, que fique claro. Mas eu só consigo imaginar que se com apenas isso já ficaram malucos, no bom sentido, acredito que devem ter quase morrido de excitação com a invasão de Konoha ou com a batalha dos Mugiwara contra a Marinha inteira, por exemplo. Conseguem perceber o quão incomparável são esses momentos com esse arco do resgate da Eri? Poxa, uma puta ideia boa, tinha uma criança, Eri, sendo tratada do jeito que vinha sendo, justamente por um dos novos grandes vilões, o Chisaki, ambos tendo poderes que poderiam simplesmente mudar tudo naquela realidade, Deku e Mirio juntos, uma união entre boa parte dos figurante principais heróis, o grupo do Chisaki botando a Liga dos Vilões no bolso, apresentação do Sasaki – o antigo braço direito do All Might -, tudo isso em mãos e… acabou em meros 12 episódios mais ou menos…

daaqqwwwwwas

Como que o autor pensou que a gente conseguiria criar empatia em tão pouco tempo? Foi tudo muito corrido! Tiveram batalhas bacanas, mas nada tão incrível assim. Novamente quase todos os heróis adultos parecendo meio inúteis, novamente tudo se resolvendo em pouco tempo e novamente personagens e histórias interessantes sendo jogados fora. O que foi que fizeram com o Chisaki? Um vilão com extremo potencial com um poder dos mais incríveis que já apareceram sendo ultra mal explorado. Nem ao menos deu tempo de criar raiva ou empatia por ele. O cara que parecia um gênio perdeu de maneira burra e sem graça. Mas teve coisa pior. O que fizeram com o Sasaki?! Um grande e importante personagem pro mundo de Boku no Hero jogado fora completamente. Estava ele lá, morrendo, se fodendo e eu cagando completamente pra ele. Por quê? Porque não deram tempo de criar empatia alguma por ele! Foi tudo muito rushado! Cadê o impacto com a morte dele? E o poder dele? Um dos mais incríveis de potencial pro enredo da história jogado no lixo. Parece até que o autor nem tentou criar uma conexão do personagem com o público. A ligação dele com o All Might ficou sem apelo algum pela forma que desenvolveram a história, tudo muito superficial e pouco explorado. Personagem fraquíssimo. Não precisava nem morrer. Um baita potencial desperdiçado.

be8e49a4e40d53f84a863d0a33152a21

E pra fechar esse primeiro arco com chave de ouro, vem a cereja do bolo. Chisaki, um dos principais vilões do mundo, com um poder capaz de mudar muitas coisas, tanto pro bem quanto pro mal, sendo escoltado PELA POLÍCIA E POR UM HERÓI MEGA ALEATÓRIO… Isso chega a ser ofensivo pra quem acompanha Boku no Hero. É como se o autor pensasse que a gente é um bando de idiotas, além de passar a imagem de que os heróis são todos uns trouxas. Aconteceu o óbvio, os vilões foram lá, mataram a meia dúzia de policiais e o heróizinho mixuruca e deram jeito de pegar o poder do Chisaki. 

Outra coisa, alguém consegue me explicar a necessidade de, a partir de agora, a Toga ficar peladaça após usar seus poderes? Pra quê?! Eu sou 100% contra o politicamente correto, não sou militante de nada, tenho mais o que fazer da minha vida, mas esse fanservice da Toga é uma das coisas mais bestas que eu já vi.

4c801dd02fd6cf6efd4670846f177633

Mas calma, pessoal. O negócio continua triste. Tem aquele arco do festival escolar completamente inútil com aquele fetiche japonês por adolescentes colegiais tocando numa banda pra escola toda ver. Acredito que todo o japonês já se fantasiou numa situação dessas. Pelo menos é o que parece, haha. E em meio a essa parte tosca, temos um tema INCRÍVEL sendo desperdiçado sem profundidade alguma, o que, aliás, parece ser uma característa do autor de Boku no Hero, infelizmente. Sim, estou falando da dupla ULTRA aleatória de vilões: Gentle Criminal e La Brava. Essa dupla carismática, com uma batalha completamente sem sentido e com um vilão querendo atacar um festivalzinho adolescente na escola dos personagens, trouxe à tona um dos temas mais interessantes de Boku no Hero, mas que foi, novamente, rushado e muito mal desenvolvido. Gentle Criminal e a La Brava trouxeram à tona verdadeira realidade por trás daquele mundo e daquela sociedade do mangá. Mostraram como os acasos da vida e como a sociedade é preconceituosa e cruel, sendo capaz de transformar boas pessoas, como os dois, em vilões. Olhem o tamanho do potencial que esse pano de fundo poderia acrescer para a história de Boku no Hero. Infelizmente esse arco foi pessimamente executado, além de corrido.

Foi difícil vir de uma temporada tão incrível, com a batalha do All Might contra o All For One, para ir parar nisso que vimos na season quatro. Aquela batalha foi a única vez que o mangá criou algo de dimensões mundias pro universo da história. Basta verem que todos os outros arcos foram sempre limitados por pequenas áreas, como um beco sujo, como um lugarzinho de uma viagem escolar, como uma instalação da escola com a invasão dos vilões etc. A batalha do All Might com o All For One foi algo que o planeta inteiro acompanhou, que teve proporções mundiais. Além de ter sido incrívelmente bem construído e conduzido. Até então, foi o auge do autor com Boku no Hero.

E eu não falo de todos esses problemas acima da quarta temporada com um sorriso no rosto. Como eu disse no começo da postagem, eu realmente gosto de Boku no Hero. E acho tão bacana que fica impossível eu não ficar triste em ver tanto potencial e ideias incríveis serem jogas fora e muito mal conduzidas e exploradas. É triste de verdade.

Episode_68-my-hero-academia

Mas nem só de coisas ruins a quarta temporada viveu. Um dos pontos altos, assim como em temporadas anteriores, foram as conversas do Deku com o All Might, aproximando ainda mais a relação dos dois, mostrando que o Deku é um verdadeiro herói não pelo poder que ele adquiriu, mas pela pessoa que ele é. Além de humanizar o All Might ainda mais, uma figura que, em tese, era pra ser algo inalcançável, de uma realidade diferente das pessoas comuns. O desenvolvimento do Deku com o poder do One For All e o crescimento do personagem Red Riot (Kirishima) foram outros pontos positivos da season. Logicamente que não daria pra deixar de mencionar sobre a família Todoroki. Foi pouco mostrado, mas teve, sim, um desenvolvimento bem interessante deles, principalmente do Shouto e do Endeavor. Acredito que a próxima temporada possa trazer algo muito curioso e empolgante. Vimos o quanto o novo número um, Endeavor, sofreu pra ganhar de uma das criações dos vilões. Imagina quando os próprios forem lutar ao lado desses seres que estão criando. Vai ser um caos total. Finalmente uma ameaça de nível All For One pode estar para voltar. Só espero que isso não faça com que o desenvolvimento do Midoriya com o seu poder seja rushado. Alguém além de mim também não sofreu com dores de cabeça nessa season 4? Por mais temporadas com menos Bakugou gritando e urrando!!

Endeavor-Screenshot-3-1024x576

Sim. Eu sei que essa é uma opinião impopular sobre a quarta temporada de Boku no Hero Academia, assim como uma opinião impopular sobre a série como um todo. Ao contrário do que pareceu, eu gosto bastante dessa obra e talvez por isso torça tanto para que o autor consiga fazer ela dar o salto que precisa para se equiparar com as outras. Ou pelo menos ser melhor escrita, dando mais tempo no andamento de arcos importantes e permitindo as pessoas conseguirem criar conexões menos superficiais com os personagens e acontecimentos. E será que um dia veremos algo acontecendo fora do Japão no mundo de Boku no Hero? Ou será que todos os heróis e vilões fortes só ficam na ilha nipônica mesmo? Já imaginaram eles sendo convocados pra missões em outras cidades do mundo, como Nova Iorque ou Paris? Conhecendo heróis e organizações de outras partes do planeta? Intercâmbio escolar? Enfim, possibilidades é o que não falta. Mas, sendo bem sincero, eu não acredito que isso chegará a acontecer, infelizmente.

Boku no Hero temporada 5

Enfim, a quinta temporada de Boku no Hero tá chegando aí pra nós no fim de março, dia 27/03 (que horror, já estamos em março!). Eu tenho quase 100% de certeza que vai ser melhor que essa tristeza que foi a S4. No mangá, as notícias são de que teremos um timeskip. Realmente não sei o que esperar do futuro desse título. Só torço para que sempre melhore.

Onde assistir a quarta temporada de Boku no Hero? As três primeiras? A quinta que está chegando?! Pois eu respondo essa pergunta plus ultra fácil difícil: CRUNCHYROLL // FUNIMATION.

facebook_gekkou_gear!!

Curta nossa página no Facebook!

twitter_gekkou_gear!!

Siga-nos no Twitter!

Feed_gekkou_gear

Assine o nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

To_LOVE

Recruta-se!

hayate2co8pw9

Att, Gekkou Hayate

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s