Review – A fúria delinquente de Crows

Crows

“O que há de errado com corvos?! Comparado a um pobre pássaro que vive engaiolado e se esqueceu de como voar. Isto é muito melhor. Por mim tudo bem ser um corvo!”

Com essa frase eu início o review de Crows, um dos meus mangás favoritos e que me fez querer conhecer mais sobre os delinquentes juvenis japoneses.

Crows 08-09

Crows é um mangá publicado em 1990 sob o selo da Shonen Champion Mensal, uma antologia que tem por tradição ser a casa dos estudantes brigões dos mangás. De autoria de Hiroshi Takahashi, o mangá deu origem ao que viria ser uma importante franquia, gerando uma sequência direta, inúmeros spin-offs, dois OVA’s extremamente mal animados e dois filmes live-action contando a história dos veteranos de um ano antes do início do mangá.

No mangá, seguimos Bouya Harumichi, um colegial no segundo ano que acaba de ser transferido para Suzuran, um colégio só para garotos onde absolutamente todos os estudantes são delinquentes mal encarados, por esse motivo o lugar é conhecido como a Escola dos Corvos, os pássaros que são conhecidos por trazer mau agouro e assim são odiados pela maioria das pessoas, assim como os estudantes de Suzuran. Suzuran ainda tem a peculiaridade de não ter a figura de um banchou. Nenhum estudante chegou a controlar a escola inteira e assim a escola inteira é dividida por facções que almejam o controle do colégio.

Crows 27Nesse verdadeiro inferno de porradaria estudantil todo dia, Harumichi tenta ser só um estudante normal e ser feliz em paz, o único problema é que nesse colégio não há como ficar fora dos assuntos de Suzuran, ainda mais quando você é insanamente forte como nosso protagonista.

Bem, por que escolhi falar de Crows? Além de ser um dos mangás que eu mais gosto, esse mangá te proporcionará toneladas de diversão aleatória. Apesar de ter uma história muito simples e sem nenhum plot twist insano ou sem um roteiro intrigante, Crows com certeza te prenderá logo nos primeiros capítulos, não duvido nada que desde a primeira pagina e pronto, já tá curtindo o mangá.

Claro, a história é simples, mas não é qualquer coisa jogada e feita nas coxas, muito longe disso. Os confrontos entre gangues, alianças que se formam, que se desfazem, gangues que se renovam de geração em geração e a busca pelo topo, de início de Suzuran, mais tarde da cidade como um todo, é muito bem feita e faz de Crows ser um mangá simples, mas com um ótimo roteiro. Todos os desdobramentos da história e novos elementos inseridos criam altas expectativas quanto ao que virá nos próximos capítulos e cada vez mais instiga a leitura para ver onde dará tudo aquilo.

Além disso, toda a ação do mangá é empolgante, onde o autor preza os golpes e temos cenas e cenas sem dialogo, só luta e muito menos qualquer frescureba de ter comentarista de lutas te explicando o golpe ou a técnica usada, até porque não tem técnicas, aqui só temos socos, chutes, voadoras e variados estilos de golpes que vemos em uma briga na rua. Ao mesmo tempo em que temos ação, a comédia desse mangá é muito boa, de vez em quando temos paginas só do Harumichi fazendo algo que não devia pra ser perseguido pela polícia ou cenas ao fundo com frases soltas tirando uma risada ou outra do leitor.

Mas, creio que além do roteiro, os pontos fortes de Crows são o mundo e os personagens aqui presentes. O mundo de Crows é o mesmo que o nosso, não há poderes especiais e nada de sobrenatural acontece, no máximo caras absurdamente fortes aparecem, mas no mundo há muitos caras fortes. Porém, todo código de conduta dos que estão no meio faz algo que é fora do comum aqui. E o fato de que todos os caras serem mal-encarados e odiados por toda a sociedade não serem caras maus ajuda ainda mais a se encantar com o mundo. Apesar da aparência, todos só querem ficar de boa com seu pessoal e brigar porque é divertido ou porque é o certo a se fazer.

Crows 36-37

Dentro desse mundo onde só há brigas, nem sempre o mais forte se destaca, por muitas vezes alguém que possui muita influência consegue ir mais longe do que alguém forte. É quase que um jogo político no meio de adolescentes que só sabem brigar e ficar a toa.

Mas são os personagens que carregam a obra de verdade, é uma gama imensa de personagens carismáticos. Destaco o protagonista Harumichi com seu jeito extremamente relaxado e que não liga pra nada a não ser garotas e matar aulas no terraço da escola (assim como quase todos os personagens que estudam em Suzuran). Também o presidente da aliança Kurotaki, uma das forças da cidade, Buldogue, que é o cara gente boa pra caramba e que todos querem segui-lo pelo seu incrível carisma.

E o carisma dos personagens e do mundo é passado todo para a obra. A narrativa também ajuda bastante, já que é um mangá extremamente fácil de ler. Em termos de traço, bem… Como posso dizer… No início era bem tosquinho mesmo. O autor não desenhava tão bem na época em que começou, mas acaba melhorando um bocado com o passar dos capítulos. A evolução do autor é incrível ao longo dos volumes e se você se incomodar de início, logo passa.

24-25

Bem, é isso, recomendo fortemente Crows como o ótimo mangá que é. Incrivelmente carismático e com uma extensa lista de ótimos personagens com um roteiro que nunca deixa a desejar, ótimas lutas e cenas de comédia. Com certeza um dos títulos mais legais que eu já conheci e que com certeza deveria ser mais conhecido.

BLOG 1

Curta nossa página no Faceboook!

BLOG 2

Siga-nos no Twitter!

BLOG 3

Assine nosso Feed!

Ask_gekkou_gear

Nos acompanhe no Ask!

Por EruMarks

21 comentários em “Review – A fúria delinquente de Crows

  1. Nossa belo review Crows é incrivel mesmo um grande mangá de deliqunetes um dos melhores do genero o filmes live-actions tambem são bem legais até.
    A um perguntinha tem alguma scan q traduziu esse manga

    Curtir

  2. AEEHOOOOOO, seja bem-vindo EruMarks!

    O post ficou ótimo e Crows é mt foda mesmo! Sem dúvida um dos meus mangás favoritos. Assim como tu disse, os personagens são mt carismaticos e tem bastante comédia. O mundo de Crows é outro ponto forte do mangá. Com certeza vale a pena a leitura. Queria muito que o título fosse mais conhecido por aí.

    Enfim, Crows é FODA, teu post mt bom e parabéns pela estreia! \o/

    Curtir

      • AEEEEEEEEEEW! \o/
        Valeu, caras! o/

        Sim, Worst, que é a sequencia de Crows que eu falei no texto e acabei não nomeando, é um ótimo mangá também. Gosto muito dele, assim como de Crows e você muito do desenvolvimento do autor em Worst, principalmente no roteiro e na narrativa. O cara simplesmente não para de evoluir. É outra ótima recomendação de mangá com certeza.

        Curtir

    • Garanto que não se arrempederá. [:

      Agora, comparando com GTO, eu acho que a vibe é outra, já que GTO é mais puxado pra comédia, mas tem ação no meio. Já Crows é mais ação, mas tem um monte de cenas de comédia.

      Sem contar que acaba fazendo meio que uma diferença de que GTO é focado nos professores e Crows é completamente voltado pros alunos.

      No mais, obrigado e boa leitura. o/

      Curtir

  3. Gostei muito do review, bem objetivo, igual ao mangá Crows.
    Se você quiser adentrar no universo da delinquência juvenil japonesa, não pode deixar de ler Crows.

    Curtir

  4. Pingback: Review – A lenda do Banchou Demônio do Hekikuu em Angel Densetsu | Gekkou Gear

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s